Ciência

Lontra gigante é vista após 40 anos na Argentina; espécie ainda é encontrado no Rio Amazonas

Vitor Paiva - 11/06/2021

Em meio ao apocalipse ambiental e ecológico que a ação humana hoje impõe sobre o planeta, sua fauna e flora, uma boa notícia vem da Argentina – mais precisamente do Rio Bermejo, localizado no Parque Nacional El Impenetrável, na província de Chaco, na forma de uma simpática lontra gigante. O animal não era visto no país desde a década de 1980, e a aparição trouxe esperança e mesmo emoção à equipe de pesquisadores que trabalhava no rio quando a lontra apareceu.

Aparição da lontra gigante na Argentina

O registro da incrível aparição recente © Sebastián Di Martino/Fundação Rewilding Argentina

-Após quase serem extintas, ariranhas reaparecem nos rios da Amazônia

Se a aparição da lontra gigante, de nome científico Pteronura brasiliensis, não acontecia há décadas em espaço argentino, especificamente no Rio Bermejo a presença do animal não era registrada há mais de um século. Segundo o cientista Sebastián Di Martino, diretor de conservação da Fundação Rewilding Argentina, a sensação de incredulidade diante da visão do animal rapidamente se tornou em felicidade. “Eu não sabia se deveria tentar segui-la ou correr de volta para nossa estação para contar aos outros [membros da equipe]”, comentou, em reportagem do jornal The Guardian.

Os quatro exemplares da Lontra gigante ainda presentes na Argentina

Os quatro exemplares do animal ainda presentes no país © Fundação Rewilding Argentina

-Rinocerontes-brancos do norte lutam contra extinção com 2 últimas fêmeas do mundo

Ameaçada de extinção, a espécie é cada vez mais rara em toda a região, e provavelmente chegou ao parque vinda do Pantanal paraguaio, onde se localiza a população de lontras gigantes mais próxima notada pelos pesquisadores – a cerca de mil quilômetros de distância do Rio Bermejo. Há ainda populações do animal em pontos do Rio Amazonas e alguns de seus afluentes e outros corpos fluviais do continente, assim como no Pantanal brasileiro. A aparição na Argentina foi anunciada no dia 18 de maio, e o animal foi batizado de “Teuco”, ainda sem seu sexo definido.

Coco e Alondra, duas lontras gigantes vivendo Iberá Park antes de serem devolvidas à natureza

Coco e Alondra, duas lontras gigantes vivendo no Iberá Park antes de serem devolvidas à natureza © Matías Rebak//Fundação Rewilding Argentina

-Tartaruga gigante que estava ‘extinta’ há 110 anos é reencontrada em Galápagos

A notícia é determinante para o compromisso dos grupos de conservação que procuram salvar a lontra gigante nos rios argentinos: o encontro levou as autoridades da região a assumirem compromisso público de impedir a caça e ameaças à espécie. Teuco é a quarta Lontra gigante comprovadamente vivendo em solo argentino – as outras três, Alondra, Coco e Nanay, se encontram momentaneamente sob cuidados veterinários em parques, para serem reintroduzidas à natureza em breve.

Rio Bermejo, no Parque Nacional El Impenetrável, na província de Chaco

Rio Bermejo, no Parque Nacional El Impenetrável, na província de Chaco © Wikimedia Commons

-Cobra arco-íris é vista na natureza após meio século

A espécie pode alcançar 2 metros de comprimento e cerca de 34 quilos, e pesquisadores especulam a hipótese de existirem outras comunidades da espécie ainda não descobertas no país – Teuco, porém, foi encontrado sozinho, e provavelmente não pertence a um grupo. De acordo com Di Martino, a reintrodução do animal à natureza é fundamental para a regulação do equilíbrio de ecossistemas, como a população de peixes, já que o animal é um predador em seu contexto aquático.

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutor em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Betelgeuse tem enigma solucionado: estrela não estava morrendo, estava ‘parindo’