Debate

Patrícia Abravanel defende que gays entendam homofóbicos; sobrinho pede respeito

Karol Gomes - 02/06/2021

O ano é 2021 e a apresentadora Patrícia Abravanel, filha de Sílvio Santos, quer mais tolerância para pessoas que tenham pensamentos homofóbicos. Ela defendeu o direto de ser homofóbico no programa “Vem Pra Cá”, do SBT, na última terça-feira (1º).

Partrícia repercutiu a mensagem preconceituosa de um pastor. O conteúdo homofóbico chamou a atenção ao ser compartilhado por Rafa Kalimann e Caio Castro. “Eu acredito que nós, mais velhos, e nós que fomos educados por pais mais conservadores, a gente está aprendendo, a gente está se abrindo, mas eu acho que é um direito também das pessoas respeitarem. Por que não concordar em discordar?”, disse ela, que tem 43 anos. 

Leia mais: Rafa Kalimann é chamada atenção por Gil e se desculpa por vídeo homofóbico

Confira o momento abaixo:

Tiago Abravanel: ‘Me respeite’

Tiago Abravanel, que é LGBTQI+ e sobrinho de Patrícia, se posicionou sobre a fala da tia apontando homofobia e descaso com a sigla LGBTQIA+. No programa ao vivo, a herdeira do SBT disse, “então, assim como ‘LGDBTYH’, não sei, querem respeito, eu acredito que eles têm que ser mais compreensivos com aqueles que hoje ainda não entendem direito e estão se abrindo para isso”. 

– A naturalidade de Camila Pitanga ao assumir relacionamento é ganho contra homofobia

Tiago começou seu vídeo contextualizando o ocorrido. “O comentário que ela fez foi em cima de um ocorrido com a Rafa Kalimann e o Caio Castro antes de ontem. Eles postaram um vídeo de um pastor falando que não concordava com o casamento gay, mas que respeitava. Isso gerou algumas retratações deles e aí, a Patrícia e o Gabriel Cartolano comentaram”, salientou. 

Tiago Abravanel falou sobre o caso em seu Instagram: 

– Dia contra a Homofobia: filmes que mostram a luta da comunidade LGBTQIA+ pelo mundo

 Tiago, ainda no vídeo, diz que se sentiu mal com a colocação de Patrícia Abravanel, e que orientação sexual “não é uma questão de opinião”. Ele disse que ela “precisava respeitá-lo”.

“Eu resolvi fazer esse vídeo, porque eu acho que, assim como ela falou ao vivo o que ela pensa, eu acho que eu também preciso falar o que eu penso aqui nas minhas redes. Tentar falar para você, tia, o como eu me senti assistindo, tá? Eu acho que em primeiro lugar, orientação sexual não é uma questão de opinião. É uma questão de respeito. Você não precisa ser como eu, mas precisa respeitar quem eu sou e ponto final”, ressaltou o ator.

Tiago Abravanel pediu respeito a Patrícia

– ‘BBB’: João conta que se assumiu gay aos 14 anos e recebeu apoio da família

Tiago continuou, apontando a diferença entre opinião e discurso de ódio, e porque a fala da tia se encaixa na segunda opção. “Opinar, você opina se uma roupa é bonita ou feia para você. Se você quer café ou chá ou se você gosta de doce ou salgado. A orientação sexual não é da opinião de ninguém. A não ser da pessoa que escolheu ser aquilo que ela é. Escolheu não. Ela nasceu assim, então, não é uma questão de opinião. Ponto. Quando se opina em relação a isso… Esse é um ato homofóbico”, defendeu.

Patrícia Abravanel ainda não se manifestou sobre as falas do sobrinho.

Publicidade

Foto 1: Reprodução / Instagram
Foto 2: Reprodução / SBT


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Mercado Livre exige foto do RG para cadastro em prática perigosa e desnecessária