Ciência

Pentágono publicará relatório inédito sobre existência de OVNis

Vitor Paiva - 28/06/2021 | Atualizada em - 29/06/2021

Um relatório preparado pelo Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA, documentando e examinando o aparecimento de Objetos Voadores Não-Identificados (OVNIS) será tornado público até o fim do mês. A divulgação vem após o exército confirmar a veracidade de vídeos recentes mostrando OVNIs, e se dará a pedido do próprio congresso estadunidense, e os textos são realizados por militares relatando a aparição de veículos desconhecidos se movendo de forma errática nos céus, e está prevista para ser publicada até o fim do mês.

Cena do famoso vídeo confirmado recentemente pelo exército dos EUA

OVNI em cena do famoso vídeo confirmado recentemente pelo exército dos EUA © Divulgação

-NASA detecta 150 objetos voadores não identificados orbitando a Terra

Para os ufólogos e interessados de plantão, a divulgação sinaliza uma mudança de postura do governo dos EUA, mas alguns congressistas que já tiveram acesso ao relatório já confirmaram que o documento não traz evidência concreta de vida alienígena ou de visitas intergalácticas – mas também não descarta tal hipótese. Os dados vêm sendo coletados pelo Pentágono, segundo consta, desde 2007, como parte do “Programa de Identificação Avançada de Ameaças Aeroespaciais”, e relata mais de 120 incidentes e relatos de “fenômenos aéreos inexplicáveis”.

O Pentágono, em Washington D.C.

O Pentágono, em Washington D.C. © Getty Images

-‘Fotos’ de OVNI’s icônicas são vendidas por milhares de dólares em leilão

Vale reiterar que o registro de um Objeto Voador Não-Identificado em princípio não é mais do que aquilo que o próprio nome sugere: a aparição de um objeto no céu que não tem a identidade, a função ou mesmo a natureza identificada no momento do incidente. Porta-vozes do governo e do exército dos EUA afirmaram que, apesar de todo esforço feito para identificar os objetos relatados, tais tecnologias podem, por exemplo, ter origem em outros países – principalmente em adversários políticos do país, como China ou Rússia, tornando assim a identificação ainda mais complicada.

Área 51

Não foi por acaso que o programa teve seu orçamento aprovado a pedido do senador democrata Harry Reid: representante do estado de Nevada, é lá que se localiza a célebre Área 51, misteriosa base militar de acesso restrito onde os teóricos da conspiração acreditam que diversas evidências de visitas alienígenas estariam armazenadas para estudos há décadas. Os restos do lendário Caso Roswell, suposto acidente alienígena ocorrido no país em 1947, estariam guardados na Área 51 – essa é uma das muitas lendas que movem os ufólogos e especialistas na pressão para que o governo publique os dados coletados.

Placa proibindo a passagem em terreno identificado como parte da Área 51

Placa proibindo a passagem em terreno identificado como parte da Área 51 © Getty Images

-Obama confirma veracidade de imagens de OVNIs, mas diz não poder dizer tudo sobre elas

É possível, portanto, que a divulgação do relatório tenha impacto principalmente simbólico: um tema que até pouco tempo era visto com desinteresse, ceticismo ou até deboche pelas autoridades do país passa a ser tema de um programa e um relatório oficial. Tal mudança cultural é efeito de anos e anos de pressão popular sobre o governo e o exército, para que tais relatos fossem tornados públicos. O relatório coloca temas que antes eram exclusivos da ficção científica dentro da vida real – a expectativa agora é pra saber se a realidade será ou não digna dos filmes de disco voador.

OVNIs identificado em registros espaciais recentes

OVNIs identificado em registros espaciais recentes © NASA

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.