Debate

Sergio Camargo diz que vai mudar logo da Fundação Palmares e ataca religiões negras

Redação Hypeness - 01/06/2021

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, anunciou em sua conta no Twitter que vai realizar um concurso público, com premiação em dinheiro, para escolher um novo logotipo para a instituição, já que segundo ele, o atual – “machado de Xangô”,  símbolo de um dos orixás do Candomblé – não pode continuar sendo usado em um país de estado laico. 

“Muita gente, inclusive eu, achava que era uma palmeira estilizada. Mas é o machado de Xangô, informação que consta do documento que oficializou o símbolo”, escreveu Sérgio, afirmando que o nome da instituição continuará Palmares.

– Madame Satã e Gil: a grandeza dos ‘excluídos’ da Fundação Palmares incomoda Sérgio Camargo. Quem liga?

Evangélico, Sergio Camargo já foi acusado de intolerância religiosa

Estado laico? 

Uma declaração sobre o Estado laico partida de Sérgio Camargo não é muito confiável, considerando que ele já foi denunciado por uma mãe de santo, a Mãe Baiana, por intolerância religiosa. Em um áudio, divulgado em agosto de 2020, ele diz: “Tem gente vazando informação aqui para a mídia, vazando para uma mãe de santo, uma filha da puta de uma macumbeira, uma tal de Mãe Baiana, que ficava aqui infernizando a vida de todo mundo”. 

– Sérgio Camargo, da Fundação Palmares, é notificado pelo MPF após selo negando o racismo 

Sem contar que laicidade do estado deveria garantir que a lei brasileira não seja influenciada por crenças religiosas – o que ainda acontece – e não impedir que a religiosidade seja representativa no Brasil, principalmente se tratando de religiões de matrizes africanas, que são as principais vítimas de intolerância, até mesmo do governo. 

– Sérgio Camargo pede boicote a filme de Lázaro Ramos e nós listamos os motivos para assisti-lo

No ano passado, a mando de Jair e Michelle Bolsonaro, a clássica obra ‘Orixás’, da artista plástica Djanira, foi retirada do Palácio do Planalto. A obra não chegou a completar um ano como decoração da casa do Presidente da República. A remoção do quadro foi considerada um ataque às religiões negras, em um claro exemplo de racismo e intolerância religiosa por parte do governo atual. 

Publicidade

Foto: Reprodução / Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Casal diz que ataque racista contra jovem negro no Leblon não foi por causa da cor de pele