Debate

Vítima de racismo vira investigado e mostra como Brasil ainda vê negro como suspeito

Redação Hypeness - 21/06/2021

Matheus Ribeiro, jovem que foi vítima de racismo após ser acusado de ter roubado uma bicicleta por dois jovens brancos no Leblon, se tornou investigado por receptação. A Polícia Civil carioca descobriu que o instrutor de surfe de 24 anos o veículo que o jovem comprou havia sido roubado e depois revendido.

Relembre: ‘Essa bicicleta é minha’: racismo no caminho de jovem negro no Dia dos Namorados

Essa bicicleta é minha': racismo no caminho de jovem negro no Dia dos  Namorados | Hypeness – Inovação e criatividade para todos.

De vítima para o banco dos réus: história de Matheus Ribeiro mostra como opera o racismo no Brasil

Ribeiro comprou a bicicleta através de um site de vendas online e não sabia que o veículo havia sido roubado. A bicicleta foi comprada por pouco mais de R$ 3 mil, valor condizente com o produto usado.

O crime de receptação só se aplica quando é comprovado que o comprador do objeto roubado ou furtado tem conhecimento de seu estado. A receptação culposa existe quando as condições do produto são suspeitas.

“A gente está lutando por uma inocência em um caso, e a gente vai ter que provar nossa inocência em outro. Mas a gente está disposto a falar tudo que for necessário, a provar tudo que for necessário, que a gente não comprou essa bicicleta com más intenções ou sabendo que ela era roubada”, disse Matheus ao Fantástico, da TV Globo.

Leia mais: Casal diz que ataque racista contra jovem negro no Leblon não foi por causa da cor de pele

“A gente primeiramente recebeu de surpresa, né?! Pois a pessoa de quem a gente comprou, até o momento, sentíamos uma certa confiança, já que vendia várias bicicletas. E quando eu questionava sobre a nota [fiscal], ele me dizia que iria me dar porque o primeiro dono estava viajando”, completou.

A polícia confirmou que o produto foi comprado por um site de vendas de produtos usados.

– Empresas demitem jovens que fizeram instrutor de surfe provar ser dono de bicicleta

O caso evidencia como o racismo opera no Brasil: de vítima de discriminação racial, Ribeiro pode acabar no banco dos réus por ser vítima de um vendedor de produtos roubados.

 

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Mulher descobre por reflexo traição de namorado que jurava estar assistindo as Olimpíadas