Sustentabilidade

Animais em extinção: confira a lista dos principais animais ameaçados do mundo

Redação Hypeness - 21/07/2021 | Atualizada em - 09/11/2021

Os  animais em extinção  são um bom exemplo de como a ocupação humana prejudicou a diversidade da natureza em nosso planeta. Hoje, há mais de um milhão de espécies em risco de extinção por causa da atividade humana, segundo a Organização das Nações Unidas, que é clara ao dizer que o desaparecimento da biodiversidade está diretamente relacionado com nossas ações. Para falar sobre o tema aqui no Hypeness, decidimos trazer uma lista dos principais animais ameaçados de extinção do mundo.

– Animais em extinção no Brasil: confira uma lista dos principais animais ameaçados

Estes são famosos animais em extinção que podem deixar de existir em breve. Muitos deles estão prejudicados dessa forma por conta da ação humana, portanto, é necessário atentar como autoridades para cumprir seu compromisso com a biodiversidade do planeta e garantir práticas mais sustentáveis.

-Pica-pau que inspirou desenho está oficialmente extinto; conheça sua história

1. Panda gigante

Animais em extinção - panda

O panda é um famoso animal em extinção; além da perda de habitat nos países da Ásia, animal tem mais dificuldade de se reproduzir que o comum por conta da presença humana

Os pandas são um grupo de animais que vivem na China e tem uma grande dificuldade de se reproduzir. A baixa libido desses animais que costuma ser atrapalhada pela presença humana e por caçadores faz com que eles se reproduzam pouco. Há pouco mais de 2 mil pandas vivendo hoje no mundo e eles são um grande exemplo de animais em extinção.

– Pandas acasalam durante isolamento após 10 anos e provam que zoológicos tem que acabar

2. Leopardo das neves

Animais em extinção - leopardo das neves

O Leopardo das Neves é um dos mais belos felinos do planeta e por isso se torna alvo da caça, que o transformou em um animal em extinção. O motivo? A pele do animal para confecção de roupas e tapetes. Sério.

O Leopardo das Neves é um dos principais felinos selvagens da Ásia. Eles habitam as montanhas e regiões altas entre o Nepal e a Mongólia. Eles eram pouco ameaçados antes de sua pele se tornar item de luxo para magnatas asiáticos, que pagam um valor altíssimo por seu couro. Ele se tornou uma animal em extinção por conta da caça.

– Leopardo negro raríssimo é flagrado por turista; veja fotos do feito

3. Gorila das montanhas

Gorilas são vítimas de caçadores, que podem matar o animal para alimentação (em casos raros) ou, em geral, roubar espécimes para zoológicos e entes privados

Os gorilas da montanha vivem em algumas florestas da região da República Democrática do Congo e acabam sendo vítimas de três grandes problemas: a desflorestação, as doenças e a caça. Com o desmatamento, esses animais perdem seu habitat. Eles também são suscetíveis a epidemias e muitos foram dizimados em um surto de ebola na região. Além disso, o animal é caçado para sua carne ser consumida e para ser levado para zoológicos particulares e pessoas ricas.

– Fotografias inéditas mostram vida dos gorilas mais raros e caçados do mundo

4. Pinguim de Galápagos

Animais em extinção - pinguins

Pinguins de Galápagos são uma fofura. Mas, infelizmente, podem deixar de existir

Os pinguins de Galápagos são um dos raros casos dessa lista que não estão diretamente influenciados pela atividade humana, mas são considerados animais em extinção. Por conta do fenômeno El Niño – um evento climático natural, mas intensificado pela atividade humana – a quantidade de cardumes na região da Galápagos se reduziu bastante nos últimos anos e essas aves acabaram morrendo por fome.

– Pinguim é encontrado morto no litoral de SP com máscara no estômago

5. Demônio da Tasmânia

Demônio da Tasmânia foi colocado em risco por conta de rara doença e por conta de, pasmem, atropelamentos

O demônio da tasmânia é um marsupial carnívoro comum na ilha de Tas, um estado da Austrália. Esses animais – que ficaram famosos por conta de Tas, do Looney Tunes – foram vítimas de um câncer transmissível que dizimou boa parte da população em duas circunstâncias na década passada. Entretanto, um dos principais vitimadores dos demônios são os carros da Ilha de Tas: esses bichinhos são frequentemente atropelados nas estradas australianas.

– População de ornitorrincos caiu 30% na Austrália desde chegada dos europeus

6. Orangotango

animais em extinção - orangotango

Orangotango é considerado o mais inteligente dos símios, mas sua população pequena é alvo de desmatamento e caça ilegal

Os orangotangos são endêmicos da ilha de Bornéu, no sudeste asiático, e são vítimas de caçadores, que consomem sua carne e vendem seus filhotes para compradores internacionais. Mas o principal algoz da existência dos orangotangos é o óleo de palma: esse produto utilizado para subsidiar a indústria alimentícia varreu as florestas tropicais de Indonésia, Malásia e Brunei. A destruição de seu habitat para as plantações de dendê acaba tornando a vida do mais inteligente dos macacos um verdadeiro inferno.

– Orangotango lutando contra escavadeira para salvar seu habitat é de estraçalhar o coração

7. Rinocerontes

Rinocerontes são alvos de predadores no mundo todo; crença de que chifres são místicos leva à morte de mais de 300 animais por ano

Rinocerontes são comuns em diversas regiões do mundo: estão no sul e na região central do continente africano, no norte do subcontinente indiano, mais precisamente no Nepal, e em duas ilhas da Indonésia: Java e Sumatra.

Esses animais são vítimas da caça que procura seus chifres: são centenas de animais mortos todos os anos pelos caçadores. Os motivos são a exibição dos chifres como ornamento estético e a crença de que esses itens tem superpoderes medicinais.

– Nepal vê população de rinocerontes aumentar com queda de turismo por pandemia

8. Ararinha-azul

Ararinha-azul está extinta na natureza e por enquanto só existe em cativeiro

A ararinha-azul era um animal endêmico do nordeste do Brasil. Entretanto, a caça e o tráfico de animais, além da ação humana, tornaram a ararinha um animal extinto na natureza. Hoje, há pouco menos de 200 animais desse tipo ao redor do planeta, todas sob cuidados de biólogos, que tentam fazer com que o animal se reproduza e possa voltar à natureza.

– Ararinhas-azuis nascem no Brasil após 20 anos de extinção

9. Vaquita

Vaquitas são o cetáceo (grupo que inclui baleias e golfinhos) mais raro do mundo

As vaquitas são golfinhos muito pequenos (sério!), com cerca de um a dos metros de comprimento. Esses pequenos animais que habitam a costa da Califórnia dos EUA e do México são vítimas da intensa poluição causada pelas rotas de comércio marítimo na costa leste estadunidense, além da caça e da pesca recreativa.

– Equipamentos de pesca provocaram mutilações e mortes de animais marinhos em SP

10. Morsa

Morsas foram vítimas de intensa predação no século passado por sua carne e pele

As morsas sempre foram alvo de caça dos povos indígenas do Canadá. Mas com a colonização dessas regiões no século XVIII e XIX, a rica carne e gordura das morsas acabou se tornando alvo de consumo das populações brancas e, há pouco mais de 100 anos, as morsas estavam praticamente extintas do mundo. Hoje, com as mudanças climáticas, elas continuam em risco, mas a proibição da caça – permitida apenas aos nativos do Canadá – conseguiu conter o problema. Ainda assim, a morsa é considerada um animal em extinção.

– Ártico tem invernos cada vez mais quentes; temperatura média anual subiu 3ºC

Extinção dos animais – causas

Todos sabemos que a influência da mão humana é grande na natureza. Para manter nosso sistema econômico, a extração de recursos naturais e sua consequente destruição não é somente uma prática comum, mas uma necessidade. Com a destruição de biomas inteiros – como a que o correu no Pantanal em 2020 -, é natural que a extinção dos animais ocorra. E o problema é que a mudança climática pode intensificar esse processo:

“Os riscos de secas e chuvas extremas nos próximos anos provavelmente vai aumentar. Com um aumento de temperatura de 0,5º C, podemos ver um dano real e permanente para a maioria dos ecossistemas no planeta e, sem dúvida, veremos a extinção de mais espécies ao redor do planeta”, afirma um report da WWF de junho.

Com as águas poluídas e menos chuvas, a vida nos mares e nos rios fica cada vez mais difícil. Com o desmatamento para a produção de carne e soja, além das queimadas, os animais que vivem em florestas e ambientes intocados também são prejudicados. Além disso, muitos deles são alvo de predadores humanos – seja para caça ou para tráfico. Todos esses fatores colaboram para que tenhamos muitos animais em extinção.

“Quanto maior for a diversidade de espécies, maior será a saúde da natureza. A diversidade também protege contra ameaças como as mudanças climáticas. Uma natureza saudável fornece contribuições indispensáveis às pessoas, como água, alimentos, materiais, proteção contra desastres, recreação e conexões culturais e espirituais”, afirma Stella Manes, cientista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), ao site Climainfo.

– Pinguins vivem livres e visitam amigos em zoológico fechado por pandemia

“A mudança climática ameaça áreas transbordantes de espécies que não podem ser encontradas em nenhum outro lugar do mundo. O risco de que tais espécies se percam para sempre aumenta mais de dez vezes se falharmos os objetivos do Acordo de Paris”, completa.

Existem várias classificações de risco para animais em extinção. Em geral, as métricas utilizadas são as da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN). Confira.

Animais extintos:

  • Extinto: Aqui se enquadram as espécies que não existem mais de acordo com o consenso dos cientistas.
  • Extinto na Natureza: Extintos na natureza são os animais que sobrevivem apenas em cativeiros, como a ararinha-azul.

 

Animais em ameaça

  • Em perigo crítico: são animais que estão prestes a desaparecer e estão risco altíssimo de serem extintos, como os orangotangos.
  • Em perigo: são seres que têm uma população reduzida, mas não estão em risco similar ao nível superior. É o caso dos pinguins de Galápagos.
  • Vulnerável:  são animais que estão em risco, mas não estão em situação crítica ou urgente, como os Leopardos das Neves.

 

Animais em baixo risco:

  • Quase ameaçada:  são animais que estão em situação de baixíssimo risco no momento
  • Segura ou pouco preocupante:  animais que não correm risco de extinção.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.