Ciência

‘Apagão do CNPq’: o que aconteceu com o Currículo Lattes?

Redação Hypeness - 29/07/2021 | Atualizada em - 30/07/2021

A semana tem sido de aflição para pesquisadores e cientistas do Brasil. Desde o dia 24 de julho, o acesso às plataformas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) está com problemas e muita gente está chamando o bug de “Apagão do CNPq“. O sistema abriga sites como o Currículo Lattes, essencial para acadêmicos brasileiros. 

Capes acaba com novas pesquisas em 2019 e quase 12 mil bolsas são cortadas

Batizado em homenagem a César Lattes, cientista brasileiro que ajudou a fundar o CNPq nos anos 1950, a plataforma é vista como uma espécie de “Linkedin da ciência”. É lá que pesquisadores e pesquisadoras divulgam produções acadêmicas, artigos publicados, bolsas para as quais foram selecionados, trajetória profissional entre outros pontos relevantes da carreira na Academia. 

Embora as redes sociais e os grupos de WhatsApp tenham sido tomados por boatos sobre a queda do sistema, o CNPq alegou que “o problema que causou a indisponibilidade dos sistemas já foi diagnosticado em parceria com empresas contratadas” e que “os procedimentos para sua reparação foram iniciados“.

Entre as informações que circulavam nas redes estava a de que todo o material publicado na plataforma teria sido perdido por conta da ausência de um sistema de backup. Em nota, o CNPq afirmou que não houve perda de dados da Plataforma Lattes e que a instituição já “dispõe de novos equipamentos de TI (tecnologia da informação)”. 

Segundo o CNPq, a migração dos dados do sistema — que também abriga sites do Diretório de Grupos de Pesquisa, do Diretório de Instituições e Extrator Lattes, além da Plataforma Carlos Chagas — já havia sido iniciada antes mesmo de qualquer intercorrência. 

AGU ouve Ministério da Justiça após governo tirar do ar site sobre pesquisa de uso de drogas

Bolsas afetadas?

O CNPq está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Por meio dele, são pagas algumas das principais bolsas de estudo e pesquisa concedidas pelo governo. Quando o sistema começou a apresentar problemas, muito se falou sobre a interrupção do pagamento, algo que assustou a comunidade científica. Em comunicado, o CNPq garantiu que os depósitos não serão interrompidos

O presidente do CNPq, Evaldo Vilela, afirmou, em um vídeo publicado no YouTube oficial do Conselho, que os primeiros problemas na plataforma foram identificados na sexta-feira (23) à noite e que logo uma equipe passou a procurar respostas para o ocorrido. “Aguardamos então o diagnóstico para que pudéssemos falar com segurança sobre a situação”, explicou. 

Vilela afirmou que duas empresas atestaram que o problema estava em um dispositivo do equipamento a chamada “controladora de storage“. “Importante é ressaltar que não foi um agente externo, nada de hacker. Mas sim uma questão técnica: a falha de uma peça que pode ser substituída“, explicou. 

Ele ainda garantiu que a segurança das informações no backup está preservada. 

Queda no sistema evidencia sucateamento da educação?

Apesar das declarações oficiais, há de se questionar o que um problema dessa magnitude sinaliza sobre o investimento em educação e tecnologia por parte do governo federal. 

A fragilidade dos sistemas de informática, em particular da capacidade das duas plataformas (César Lattes e Carlos Chagas) foi identificada há muito tempo e tem sido apontada pela atual presidência do CNPq desde sua posse“, alertou Hernandes Carvalho, presidente da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FEsBE), em entrevista ao “Tecmundo”.

Comunicado oficial aparece quando alguém tenta acessar a plataforma Lattes.

Roberto Muniz, presidente da Associação de Servidores do CNPq, chamou atenção para o fato de que até mesmo o sistema de e-mails institucionais internos está fora do ar. “Também estamos sem serviços de telefonia”, alertou, na terça-feira. Já Romeu Cardozo, presidente da Sociedade Brasileira de Química (SBQ), se mostrou preocupado com o “forte impacto negativo nas comunidades científica e acadêmica” com a ausência do sistema no ar. “Sem elas, praticamente toda a interlocução entre a comunidade e a agência deixa de ser possível.”

Gil do Vigor diz que Brasil está lascado por causa da economia

Nas redes sociais, personalidades da política e do entretenimento se demonstraram inconformados com a situação. No dia 27 de julho, o ex-BBB e economista Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, lamentou o ocorrido . 

Hoje o descaso com a ciência brasileira tem mais um capítulo infeliz! O recente apagão no servidor do CNPq reflete falhar inadmissíveis da gestão brasileira, dos governantes e seus envolvidos“, escreveu no Twitter. 

Mesmo que dados do sistema não tenham sido perdidos, é preocupante que plataformas tão importantes para a ciência do país fiquem a mercê da falta de investimento e atenção. É impossível não associar a queda dos sites à falta de investimentos do governo em pesquisa e na Academia brasileira.

Além disso, a época não poderia ser menos oportuna para um problema desses acontecer. É nesta parte do ano que diversas bolsas de pesquisa e instituições acadêmicas abrem suas inscrições para novos candidatos. 

Ao site “Uol”, a pesquisadora Larissa Gomes se mostrou preocupada em perder um prazo de inscrição pelo fato de não conseguir acessar suas informações no Lattes. 

Quando eu abri a plataforma estava dando erro. Descobri pelo Twitter o apagão. Sem o currículo, posso ser eliminada dessa seleção, já que eles pedem o envio da documentação pelos Correios até o dia 30. Estou desesperada, espero que abram exceção.

 

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.