Diversidade

Bahia apresenta camisa LGBTQIA+ com lucro para projeto anti-homofobia

Gabriela Rassy - 12/07/2021 às 10:16 | Atualizada em 13/07/2021 às 10:21

Para celebrar ativamente a data em que se comemora o Dia Internacional do Orgulho LGBT, em 28 de junho, o Bahia lançou um manifesto acompanhado de uma nova ação relacionada à camisa LGBTQIA+ do clube.

O time baiano agora vai reverter o lucro das vendas do item para o projeto Canarinhos Arco-Íris, coletivo nacional de torcidas LGBTQ que trabalha pela democratização do futebol.

O Canarinho Arco-Íris trabalha ao lado de diversas torcidas dentro da causa LGBT+, como o Corinthians, Palmeiras, Cruzeiro, Coritiba, Esporte Clube Vitória, Vasco, Athletico, entre outros.

Nos últimos dias, o grupo intensificou o debate no país sobre  o uso da camisa 24, principalmente por parte da seleção brasileira.O coletivo esteve em constante discussão sobre o tema e apresentou posicionamento na última semana.

Homofobia não!

O time do Bahia já tinha realizado ações este ano nas datas do Orgulho Nacional e do Combate à Homofobia, mas seu pioneirismo na inclusão e no debate sobre diversidade começaram em 2018.

“O Bahia fica feliz de ter contribuído para abrir caminho quando um tabu ainda maior pairava no mundo do esporte. E não se contenta em postar algo na rede social e ‘se livrar’ do assunto”, explicou o clube em manifesto publicado no site oficial.

A loja oficial da equipe na Arena Fonte Nova também passará a vender as camisas da Torcida LGBTricolor, que foi criada após a equipe abraçar as causas contra o preconceito.

Em janeiro, o Bahia lançou uma campanha sobre o número 24, que é considerado “proibido” por boa parte do público que acompanha o futebol. A CBF, por exemplo, foi acionada na Justiça por não ter o número na seleção brasileira.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Canais Especiais Hypeness