Debate

‘Cocaína artesanal’ vira febre entre viciados ricos do Reino Unido

Vitor Paiva - 13/07/2021

A “goumertização” no Reino Unido chegou até mesmo ao mercado das drogas ilegais – e, como se dá na maioria dos casos, funciona mais como um truque para aumentar o preço do que propriamente como sinal de qualidade diferente.

Conhecida como “cocaína ética”, a novidade entre os usuários britânicos promete uma droga produzida em um contexto não violento, que oferece boas condições de trabalho e pagamento justo aos agricultores, bem como uma linha de produção com menor impacto ao meio ambiente, mas a polícia britânica garante que tudo não passa de uma farsa.

Cocaína

A promessa seria de uma cocaína “artesanal” e eticamente correta em sua produção: a polícia diz se tratar de pura mentira

-Cocaína preta avaliada em R$ 6 milhões encontrada com colombiano surpreende policiais

Se tais benefícios não são visíveis no produto propriamente, a diferença se faz clara no preço: segundo consta, a “cocaína ética” tem um acréscimo equivalente a cerca de R$ 1.400,00 por grama vendida – e, apesar do preço inflacionado, ao que tudo indica a nova droga vem fazendo grande sucesso entre os endinheirados do país.

Os policiais britânicos, porém, garantem que tudo não passa de uma grande jogada de marketing: uma publicidade tão bem feita quanto mentirosa, a fim de justificar um aumento radical no preço e convencer o consumidor de estar adquirindo um produto diferenciado.

Cocaína

Segundo a polícia, toda produção colombiana é violenta e de forte impacto ambiental

-Colômbia vai despejar glifosato em plantações de coca para controlar tráfico

“Os traficantes podem mentir porque o governo não tem controle e estão sendo cada vez mais espertos na operação”, afirmou um ex-policial antidrogas do Reino Unido, em reportagem do jornal Daily Mirror, que revela que a tal droga politicamente correta viria da Colômbia. “Posso dizer que ninguém na Colômbia produz cocaína eticamente.

O comércio envolve inevitavelmente derramamento de sangue, a desestabilização de comunidades e um ciclo terrível de violência”, afirmou A funcionária de agência humanitária colombiana Bibiana Villota, ao jornal. Segundo a polícia, a tal cocaína artesanal se trata simplesmente de um esquema – que nada altera a produção da droga.

Plantação de coca na Colômbia

Plantação de coca na Colômbia

-MPF divulga foto da mala com 39 kg de cocaína achada em avião da FAB

A produção de cocaína provoca um forte impacto ambiental na Colômbia anualmente: as cerca de 1.500 toneladas de cocaína exportadas do país para o resto do mundo destroem quilômetros de florestas por todo o país – um total de 100 mil hectares desmatados pelo tráfico por ano. Se a demanda aumenta, a produção também aumenta e o ciclo de destruição continua.

O que você chama de cocaína de comércio justo só vai trazer mais ganância e derramamento de sangue”, concluiu Bibiana. A reportagem em inglês pode ser lida aqui.

Trabalhador mostra folha de coca em plantação colombiana

Trabalhador mostra folha de coca em plantação colombiana

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é mestre e doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Publica artigos, ensaios e reportagens, é autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Joice Hasselmann usou remédio associado com casos de apagão de memória