Diversidade

Fofão da Augusta: quem foi personagem de SP que seria vivido por Paulo Gustavo no cinema

Redação Hypeness - 13/07/2021 | Atualizada em - 14/07/2021

O ator Paulo Gustavo, que morreu em maio deste ano, aos 42 anos, vítima da Covid-19, viveria seu primeiro papel dramático no cinema interpretando Ricardo Corrêa, conhecido como Fofão da Augusta. O longa, que foi anunciado em 2019, seria baseado no livro “Ricardo e Vânia”, do jornalista Chico Felitti.

A obra surgiu a partir da reportagem de Chico, publicada no Buzz Feed em 2017, contando a história deste personagem das ruas de São Paulo, passando pela sua experiência como maquiador, até as inúmeras cirurgias plásticas que o deixaram com o rosto deformado.

Fofão da Augusta: quem foi personagem de SP que seria vivido por Paulo Gustavo no cinema

Fofão da Augusta: quem foi personagem de SP que seria vivido por Paulo Gustavo no cinema

A notícia sobre Paulo Gustavo integrar a versão cinematográfica do livro foi dada pelo autor no podcast “Isso Está Acontecendo”. No episódio, o jornalista falou sobre o legado do humorista como referência de sucesso para profissionais LGBTQ+.

“Meu trabalho e o dele quase se cruzaram nos últimos anos”, disse Chico Felitti, explicando como recebeu uma ligação sobre o interesse do ator no papel após ler seu livro. Para ele, se Paulo Gustavo, que ocupava o posto de maior humorista do Brasil queria fazer o filme, o papel tinha que ser dele.

Eu conto essa história só para ilustrar o tanto de coisa que uma das maiores estrelas do Brasil ainda tinha para fazer. A gente nunca vai conseguir contar quantos ‘quase’ ele deixou para trás, em uma morte que poderia ser evitada

Ricardo, o Fofão da Augusta

O enigmático personagem foi descortinado depois de uma intensa pesquisa feita pelo jornalista. Chico acompanhou Ricardo em sua sétima e última internação no Hospital das Clínicas. Ele estava registrado como indigente, mas foi reconhecido pelo nome com a ajuda de Chico, que o acompanhou durante o período para saber mais de sua história.

Diagnosticado em esquizofrenia, Ricardo foi internado na maioria das vezes após ser agredido na rua. Por cerca de 20 anos, ele circulava pela rua Augusta, onde panfletava e pedia esmolas.

Sua aparência lhe rendeu o status de lenda urbana, além do apelido ofensivo de Fofão da Augusta, mas sua história escondia um disputado cabeleireiro nos anos 70 e 80, drag queen, artista de rua e frequentador do circuito underground de São Paulo.

Depois da repostagem de Felitti viralizar e mais de 1 milhão de pessoas conhecerem o nome por trás do rosto remodelado por silicone e cirurgias, outros personagens cruzaram trajetória. Vânia, mulher trans que antes da transição teve um longo relacionamento com Ricardo foi uma dessas figuras.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Daiane dos Santos sobre racismo sofrido na seleção: ‘Tinha gente que não queria usar o mesmo banheiro que eu’