Diversidade

Ginastas da Alemanha se apresentam nas Olimpíadas de calça contra sexualização

Redação Hypeness - 28/07/2021 | Atualizada em - 29/07/2021

A equipe feminina de ginástica artística da Alemanha usou sua participação nas Olimpíadas de Tóquio para falar sobre sexualização da mulher no esporte. O time formado por Sarah Voss, Elisabeth Seitz, Kim Bui e Pauline Schaefer-Betz deixou os clássicos collants de lado e passaram a aderir a um tipo de macacão com calças legging até o tornozelo. 

Mais de 40 ginastas acusam ex-técnico da seleção brasileira de abuso sexual

As ginastas do time alemão: Sarah Voss, Paulina Schäfer, Elisabeth Seitz e Kim Bui.

Nós queremos mostrar que todas as mulheres e todas as pessoas devem usar o que elas e eles quiserem”, disse a ginasta Elisabeth Seitz. “Queremos ter a certeza de que todas se sintam confortáveis e mostramos a todas que elas podem usar o que quiserem e ter uma aparência incrível, uma sensação incrível, seja com um traje longo ou curto”, complementou Sarah Voss. 

Com 25 medalhas, Simone Biles dá um bico no racismo e entra para história

O time já havia usado o novo figurino no campeonato europeu, no começo do ano, e decidiu levá-lo também à Tóquio, para jogar holofotes na questão. “Queremos ser um exemplo para que todos tenham coragem de nos seguir”, afirmou Voss. 

Casos de assédio e abuso sexual na ginástica ganharam as notícias nos últimos anos. O mais conhecido deles foi o escândalo nos Estados Unidos que envolveu dezenas de atletas, que acusaram, em sua maioria, o médico da seleção nacional Larry Nassar. Nomes como Simone Biles, Gabby Douglas e Aly Raisman estavam entre as vítimas.

‘Maria! Maria!’: por onde anda a noiva da despedida de solteira que viralizou na Rio 2016?

A ginasta Sarah Voss em ação em Tóquio.

 

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.