Ciência

Leonardo da Vinci tem 14 descendentes vivos identificados por historiadores

Vitor Paiva - 13/07/2021 | Atualizada em - 15/07/2021

Leonardo Da Vinci nunca se casou nem teve filhos mas, segundo consta, tinha 22 meio-irmãos e, passados 502 anos de sua morte, existem 14 descendentes vivos do gênio do Renascimento italiano hoje.

A conclusão nasce do mais complexo e completo levantamento da árvore genealógica de Da Vinci já feito, realizado pelo Museu Ideal Leonardo Da Vinci em parceria com a Associazione Leonardo Da Vinci Heritage, publicado recentemente na revista Human Revolution, e se inicia 690 anos atrás no avô do artista e inventor, Michele, nascido em 1331.

Retrato de Leonardo da Vinci

Leonardo da Vinci tinha 22 meio-irmãos: o mapeamento retornou ao seu avô, 690 anos atrás

-Biógrafo acredita que Leonardo Da Vinci era gay, ateu, vegetariano e defensor dos animais

Foram, portanto, 21 gerações mapeadas em quase sete séculos até alcançar os 14 “parentes” vivos de Da Vinci – dos quais, 13 tiveram a identidade confirmada.

O estudo aprofunda outro levantamento realizado em 2016, que havia identificado 35 descendentes indiretos de Da Vinci – entre eles, o diretor Franco Zeffirelli: o estudo atual, porém, se baseia em parentescos diretos. Segundo Alessandro Vezzosi, fundador do Museu Ideal Leonardo Da Vinci, são todos pessoas comuns da região e de idades variadas.

Autorretrato de Leonardo da Vinci

Autorretrato do artista e inventor

Página com estudos de engenharia de Da Vinci

Página com estudos de engenharia de Da Vinci

-Obra de arte mais valiosa já vendida foi quase toda pintada por ajudante de Da Vinci, diz especialista

“Eles têm entre um e 85 anos, não moram na cidade de Vinci, mas em municípios vizinhos até Versilia, na costa da Toscana” afirmou Vezzosi. “E têm empregos comuns como escriturário, agrimensor, artesão”, concluiu.

A ideia do levantamento é buscar mapear de forma detalhada e aprofundada o mapeamento genético de Da Vinci a fim de buscar compreender o gênio, nascido em Vinci, na região italiana da Toscana, em 1452 e falecido em 1519, na França, aos 67 anos, como um dos mais importantes artistas, inventores, escultores e engenheiros em todos os tempos.

A cidade de Vinci, na Toscana, onde Leonardo nasceu

A cidade de Vinci, na Toscana, onde Leonardo nasceu

-Ponte projetada por Leonardo da Vinci é construída 500 anos depois

O mapeamento genético de Leonardo Da Vinci foi liderado por Vezzosi junto de Agnese Sabato, presidente da Associazione Leonardo Da Vinci Heritage e, nas 21 gerações, cobre 5 diferentes braços familiares ao longo dos séculos.

O estudo recolheu amostras de 225 indivíduos, mas os restos mortais do próprio artista seguem desaparecidos ou em impasse: a igreja de Saint-Florentin, em Chateau d’Amboise, onde Da Vinci estava enterrado, foi destruída durante a Revolução Francesa. Desde então e há mais de 300 anos, alguns restos mortais são estudados para serem identificados como sendo realmente de Da Vinci.

Estátua de Da Vinci em Florença

Estátua de Da Vinci em Florença

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é mestre e doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Publica artigos, ensaios e reportagens, é autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Navio romando de 2,2 mil anos é achado com carga de vinho a 90 metros de profundidade