Debate

Mari Ferrer recebe apoio de deputadas em processo de estupro que se arrasta na Justiça

Redação Hypeness - 14/07/2021

Um grupo de 25 parlamentares mulheres assinou uma medida de amicus curiae para o Tribunal de Justiça de Santa Catarina em defesa de Mariana Ferrer. Mariana diz ter sido estuprada em 2018 no Café de La Musique, em Florianópolis. O principal suspeito e acusado pelo crime é o empresário André de Camargo Aranha.

Mariana Ferrer, vítima de violência sexual, virou ré nas mãos de advogado e foi atacada com comentários machistas de Cláudio Gastão Filho; parlamentares de diversas correntes políticas lutam por direito de Mari

O caso de Mariana Ferrer ganhou notoriedade após a jovem ter sido humilhada pela defesa do acusado de estupro. O advogado de Aranha, Cláudio Gastão Filho, afirmou que a influenciadora postava fotos com ‘poses ginecológicas’ e fez outras constatações absurdas. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) afirmou que o caso era análogo à ‘tortura psicológica’.

– Mariana Ferrer: advogado usou fotos sensuais para desqualificar vítima, diz ND+. ; Dedinho na boquinha’ 

Foi pensando nisso que as deputadas entram com a ação de amicus curiae. Basicamente, as parlamentares entram com um pedido para que o caso seja reaberto e que um novo julgamento seja feito. A frente é ampla: há políticas do PT, do PSDB e até do conservadoríssimo PTB.

“Não é possível que quem sofra violência, de qualquer tipo, sobretudo uma mulher que é alvo desta violência, acreditando nas leis, seja julgada, e os seus algozes sejam inocentados. Ela não foi ouvida devidamente, não foi considerada devidamente, e não foi defendida devidamente. Ela foi humilhada”, afirma a deputada Maria do Rosário (PT/RS).

– Caso Mariana Ferrer revela sistema judiciário que reforça cultura do estupro 

“Nunca aconteceu de deputadas se reunirem com o mesmo objetivo em apoio a uma vítimas, isso abre também para uma responsabilidade adicional como mulheres na vida política, que é estarmos atentas e procurando enfrentar a violência de gênero aonde quer que ela se manifeste, a violência machista, onde quer que ela se instale, seja violência física, sexual, psicológica, patrimonial como prevê a Lei Maria da Penha, seja a circunstância de violência política, que nós também vivenciamos no ambiente político”, concluiu.

Assinam o documento as parlamentares:

  • Tereza Nelma da Silva Porto Viana Soares (PSDB-AL)
  • Maria do Rosário (PT/RS)
  • Sâmia Bomfim (PSOL/SP)
  • Benedita da Silva (PT/RJ)
  • Gleisi Hoffmann (PT/PR)
  • Tábata Amaral (Sem partido)
  • Margarete Coelho (PP/PI)
  • Erika Kokay (PT/DF)
  • Celina Leão (PP/DF)
  • Fernanda Melchionna (PSOL/RS)
  • Lídice da Mata (PSB-BA)
  • Iracema Portella (PP/PI)
  • Taliria Petrone (PSOL/RJ)
  • Professora Dorinha (DEM/TO)
  • Professora Marcivânia (PCdoB/AP)
  • Luísa Canziani (PTB/PR)
  • Marília Arraes(PT/PE)
  • Rosa Neide (PT/MT)
  • Luizianne Lins (PT/CE)
  • Vivi Reis (PSOL/PA)
  • Natália Bonavides (PT/RN)
  • Perpétua Almeida (PCdoB/AC)
  • Carmen Zanotto (CIDADANIA/SC)
  • Leda Sadala (Avante/AP)
  • Norma Ayub (DEM/ES)
  • Senadora Leila Barros (PSB/DF).

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Cid Moreira tem interdição pedida por filhos que acusam mulher de mantê-lo em cárcere