Criatividade

Museu do Ipiranga: obras e escavações revelam artefatos e peças do passado no terreno

Vitor Paiva - 30/07/2021

Em um país que acompanhou recentemente a tragédia de ter um grande museu destruído pelo fogo e a negligência, a reforma do Museu do Ipiranga, em São Paulo, é uma boa notícia em si. Mas não somente: as escavações na área externa do edifício histórico tornaram o canteiro de obras em um verdadeiro sítio arqueológico com a descoberta de diversos tesouros – entre ossos, partes de peças de porcelana, objetos, arcadas e mais: nas escavações do prédio onde as peças são exibidos há mais de 125 anos, também foram encontrados novos artefatos.

O canteiro de obras do Museu do Ipiranga se revelou um curioso sítio arqueológico © Governo de São Paulo/divulgação

-Após incêndio, governo Bolsonaro corta R$ 12 milhões do Museu Nacional

As descobertas no Ipiranga vêm sendo publicadas nas redes sociais do museu, e foram inauguradas por uma dentadura encontrada durante as obras. Com uma restauração em ouro visível e proeminente utilizada para disfarçar a prótese e dar aparência de dentes verdadeiros, a dentadura foi encontrada durante a remoção das árvores para replantio nos jardins do museu, e remonta, segundo os arqueólogos, à primeira metade do século XX. O curioso artefato tem seis dentes da arcada superior e mostra, em sua parte superior, uma câmera de vácuo, técnica utilizada antigamente para ajudar no encaixe da dentadura.

Dentadura encontrada no Museu do Ipiranga

A dentadura do início do século foi uma das descobertas singulares no local © reprodução / Instagram

-Arqueólogos descobrem no Egito fábrica de cerveja mais antiga conhecida com 5 mil anos

As peças encontradas foram exumadas pela Scientia Consultoria Científica, e entre as descobertas estão também uma série de ossos de animais. Partes de crânios, pés e pélvis de vaca e boi, um fragmento da mandíbula de um gato e dentes de um porco doméstico já foram identificados pelos arqueólogos – mas os tesouros do Ipiranga não se restringem a ossos ou dentes, e incluem fragmentos de porcelana entre xícaras, pratos e potes. O conjunto encontrado data do final do século XIX e início do século XX, com selos de da marca holandesa Céramique Maestrich, de 1859 e da Fábrica de Louças Santa Catharina (FSC), uma das primeiras fabricantes nacionais, no conjunto.

Ossos de animais encontrados no Museu do Ipiranga

Ossos de animais são descobertas recorrentes no local © Scientia Consultoria Científica

Cerâmica holandesa encontrada no Museu do Ipiranga

Caco de cerâmica holandesa © Scientia Consultoria Científica

Caco de garrafa importada encontrada no canteiro de obras do museu do ipiranga

Caco de vidro de remédio importado descoberto nas obras © Scientia Consultoria Científica

-Mosaico romano totalmente preservado é descoberto em vinícola italiana

Duas moedas também do início do século XX foram encontradas, no valor de 200 réis, assim como fragmentos de vidro e garrafas do mesmo período, incluindo um caco de um frasco de medicamento importado. Uma das peças mais interessantes foi um cachimbo de barro, que especialistas acreditam, pelo estilo, que tenha sido fabricado nos EUA. O artefato, porém, levanta uma série de dúvidas, a respeito da origem do cachimbo, e mesmo do caminho que o teria levado até a região do edifício. O Museu do Ipiranga teve sua construção iniciada em 1885, e foi inaugurado em 1895 para se tornar uma das mais importantes instituições científicas, culturais e educacionais do país.

Cachimbo encontrado no Museu do Ipiranga

O incrível cachimbo de barro encontrado no local © Scientia Consultoria Científica

Moeda de 200 réis também descoberta no canteiro de obras

Moeda de 200 réis também descoberta no canteiro de obras © Scientia Consultoria Científica

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.