Estilo

Olimpíadas: estas foram as delegações mais estilosas na abertura em Tóquio

Gabryella Garcia - 27/07/2021

Conhecido mundialmente por ter aparecido todo besuntado na cerimônia dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, o atleta de Tonga, Pia Taufatofua, ganhou um concorrente no quesito estilo nas Olímpiadas de 2020. A moda acabou pegando no meio esportivo e o porta-bandeira de Vanuatu, Riilio Rii também participou da cerimônia de abertura dos jogos com o corpo todo besuntado.

Prometendo inovar nos jogos de Tóquio, a novidade no look de Taufatofua ficou apenas no uso da máscara, seguindo os protocolos de segurança contra a covid-19. Atleta do taekwondo na categoria acima de 80 quilos, essa já sua terceira aparição com o corpo todo besuntado. As anteriores aconteceram no Rio, em 2016, e em Pyeong Chang, nos jogos de inverno de 2018.

Atleta trans da Nova Zelândia é 1ª a competir na história das Olimpíadas

Apesar da fama nas redes sociais, o “besuntado de Tonga”, como ficou conhecido, fica devendo no desempenho esportivo. Nas Olimpíadas de 2016 ele foi eliminado logo em sua primeira luta e, nos jogos de inverno, em 2018, ficou entre os últimos colocados no esqui cross-country.

besuntado de Vanuatu Olimpíadas

Riilio Ri, o besuntado do arquipelogo de Vanuatu

Riilio Rii, seu concorrente no quesito óleo no corpo, também deixa um pouco a desejar no quesito esportivo. Sendo um dos únicos três representantes da delegação de Vanuatu, ele acabou acabou ficando em último lugar em sua bateria na disputa do remo.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Gabryella Garcia
Gabryella Garcia é paulista, mulher trans, transfeminista e jornalista pela Unesp. Começou a carreira escrevendo horóscopos para o João Bidu e agora foca em escrever sobre direitos humanos e recortes de gênero. Já passou por veículos de São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e também colaborou para veículos como Ponte Jornalismo, Congresso em Foco e Elle Brasil. Atualmente, além de produzir o podcast "Prosa", para o Hypeness, também colabora com o UOL. Além disso atua como voluntário no Projeto Transpor, um projeto que oferece consultoria profissional gratuita para pessoas transgêneros com montagem de um currículo assertivo, Linkedin e simulação de entrevistas de emprego.