Ciência

Pesquisadores brasileiros criam teste para covid mais rápido e barato que o PCR

15 • 07 • 2021 às 10:07 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Um novo teste para detectar a Covid-19 foi desenvolvido por um casal de pesquisadores brasileiros e promete agilizar e baratear o importante processo de controle do vírus e de nossa saúde.

Mais rápido e mais barato que o PCR atual, o exame criado por André Pitaluga, pesquisador da Fiocruz, e Luísa Rona, professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e apresentou alta precisão adaptando uma tecnologia conhecida como RT-Lamp, que já existe desde o início dos anos 2000.

A superfície desenvolvida na qual o teste é realizado

A superfície desenvolvida na qual o teste é realizado © Arquivo pessoal/Luisa Rona

-Máscara detecta se você tem covid em 90 minutos; tecnologia é precisa e mais barata que PCR

Especialistas em doenças tropicais, o casal procurou desenvolver o novo teste após escutar de um vizinho uma reclamação sobre o alto preço cobrado para a realização do PCR no ano passado, quando tiveram de pagar cerca de R$ 300 para um exame que só ficaria pronto 3 dias depois.

O novo teste pode ser feito pela coleta de amostra nasal realizada atualmente, mas até mesmo pela saliva, passando a amostra em uma solução como uma espécie de membrana colocada na água, e o resultado é indicado por cores, com amarelo para positivo e rosa para negativo.

A cientista Luisa Rona

A cientista Luisa Rona © Arquivo pessoal/Luisa Rona

-Cães treinados já são capazes de detectar Covid-19 em menos de um segundo

O novo teste adiciona à tecnologia RT-Lamp uma parte do atual diagnóstico molecular a partir do isolamento de RNA da amostra, uma técnica nova e especialmente eficaz.

Segundo os pesquisadores, a sensibilidade utilizando o swab nasal foi de 96%, e através da coleta da saliva em jejum o resultado subiu para 98%, mas os testes em saliva ainda estão em andamento. “Todo o procedimento leva cerca de 45 minutos. O único equipamento necessário é um banho seco ou banho maria, e qualquer profissional treinado pode aplicar o teste. Pela simplicidade, o custo operacional é muito menor do que a RT-PCR que exige equipamentos sofisticados e precisa ser executada por especialistas em biologia molecular”, afirmou Pitaluga para o site da Fiocruz.

O pesquisador André Pitaluga

O pesquisador André Pitaluga © Arquivo pessoal/Luisa Rona

-Fiocruz mapeia lugares com taxas mais altas de transmissão da covid-19

O novo kit de diagnóstico vem sendo desenvolvido há um ano, a partir de mil amostras, a um custo simples de somente R$ 30 e uma redução igualmente considerável na operação de realização do exame do novo coronavírus.

O teste parte do trabalho de Pitaluga e Rona em uma parceria da Fiocruz com a UFSC e a empresa SPK Solutions e já se encontra patenteado – aguardando agora aprovação da ANVISA para em breve chegar à população, principalmente através do SUS. “Desde o início, desenvolvemos esse produto com foco no Sistema Único de Saúde, com objetivo de ampliar o acesso ao diagnóstico e contribuir para o enfrentamento da pandemia no nosso país”, concluiu André.

resultado dos exames

O resultado do exame é apontado pelas cores © Arquivo pessoal/Luisa Rona

Publicidade

© fotos: créditos


Canais Especiais Hypeness