Ciência

Recorde de pessoa mais velha do mundo será batido ainda nesse século, garante estudo

Vitor Paiva - 06/07/2021 às 19:28 | Atualizada em 08/02/2022 às 18:49

O recorde de longevidade de um ser humano foi estabelecido em 1997 pela francesa Jeanne Calment, mas um novo estudo realizado recentemente pela Universidade de Washington é categórico ao afirmar que um novo recorde será estabelecido ainda nesse século. A pesquisa se baseia nas informações levantadas a partir do International Database Longevity, um banco de dados sobre longevidade do Instituto de Pesquisas Demográficas Max Planck.

-Juntos há 79 anos, casal mais velho do mundo esbanja amor e carinho

Segundo publicação no site da Universidade de Washington, o número de seres humanos que superam a marca dos 100 anos de idade só aumenta ao longo das últimas décadas, com cerca de meio milhão de pessoas centenárias no mundo hoje. Já os chamados “supercentenários”, aqueles que passam da casa dos 110 anos, são consideravelmente mais raros. O estudo utiliza modelos estatísticos para examinar os extremos da vida humana e considera avanços tecnológicos e médicos para realizar esse cálculo.

Segundo pesquisa da Universidade de Washington, casos de pessoas que passam dos 110 anos são raros.

-Esta baterista de 106 anos arrasa com as baquetas desde os 12 anos de idade

A conclusão do estudo, publicado no final de junho na revista Demographic Research, garante que a probabilidade de alguém bater o recorde de Calment, 122 anos, é de 100%; a de alcançar os 124 é de 99% e de ultrapassar os 127 é de 68%. Quando o cálculo sugere a hipótese de alguém chegar a 130 anos, a probabilidade reduz consideravelmente, para a casa dos 13%. Por fim, sugere que a chance de alguém ainda nesse século alcançar a idade de 135 anos é “muito improvável”.

-A maravilhosa alagoana de 117 anos que está desafiando o Guinness com sua idade

A publicação no site da Universidade lembra que elementos variados influenciam a longevidade, como políticas públicas, variantes econômicas, cuidados médicos e decisões pessoais. Além disso, o cálculo segue o crescimento populacional, se baseando no aumento da população supercentenária. O banco de dados utilizado para realizar a pesquisa, financiado pelo National Institute for Child Health and Human Development, trabalha com informações de supercentenários de 10 países europeus, e ainda Canadá, Japão e EUA, e utilizou o método de estatística bayesiano para a conclusão.

Quem é a mulher mais velha do mundo?

Jeanne Calment em seu aniversário de 120 anos, em 1995

Jeanne Calment em seu aniversário de 120 anos, em 1995.

O título oficial de mulher mais velha do mundo é da francesa Jeanne Calment, segundo o Guinness World Records. Ela faleceu em 1997, aos 122 anos de idade.

Natural de Arles, cidade do sul da França, Jeanne nasceu no dia 21 de fevereiro de 1875 e presenciou diversos acontecimentos históricos. Viveu a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais, a invenção do cinema e a chegada do homem à Lua. Ela também afirmava categoricamente que conheceu o pintor Vincent Van Gogh quando ainda era adolescente.

Os últimos anos de vida de Jeanne foram solitários. Após perder o marido, a filha e o neto, ela vivia em um asilo na sua cidade natal. Limitada a uma cadeira de rodas, perdeu a maior parte da audição e da visão por causa da idade avançada, mas ainda era lúcida para fazer contas de cabeça.

Nascida em 1875, Calment tinha 20 anos quando dessa foto, em 1895

Nascida em 1875, Calment tinha 20 anos quando essa foto foi tirada, em 1895.

Quem é a mulher mais velha do mundo atualmente?

Aos 118 anos, a japonesa Kane Takana é a pessoa viva mais velha do mundo

Aos 119 anos, a japonesa Kane Takana é a pessoa viva mais velha do mundo.

Kane Tanaka é a mulher, e a pessoa, mais velha do mundo registrada no Guinness Book. Atualmente, ela tem 119 anos de idade.

A japonesa nasceu em 2 de janeiro de 1903 e enfrentou dois cânceres ao longo da vida. Hoje, vive em um lar para idosos na cidade de Fukuoka. 

Em 2020, foi convidada para carregar a tocha olímpica durante as Olimpíadas de Tóquio. Mas, como os casos de covid-19 aumentaram no Japão no ano seguinte, ela desistiu de participar do revezamento.

Takana aos 20 anos em 1923

Takana aos 20 anos, em 1923.

Publicidade

Foto 1: Danie Franco/Unsplash

Foto 2: Getty Images

Fotos 3 e 5: Wikimedia Commons

Foto 4: Gerontologia Wiki


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Canais Especiais Hypeness