Ciência

7 hábitos que aceleram o processo de envelhecimento

Gabryella Garcia - 09/08/2021 | Atualizada em - 17/08/2021

Nós sempre ouvimos falar que nosso corpo é o nosso templo, e por isso, cuidar bem dele e manter hábitos saudáveis é primordial para mantermos nossa saúde em dia. Além disso, bons hábitos favorecem o tempo natural de envelhecimento do nosso organismo e retardam a diminuição de determinadas funções ou atividades.

Por isso, se livrando de determinados hábitos, e incluindo outros no nosso dia a dia, é possível manter nossa saúde corporal e metabolismo funcionando em dia. A seguir, listamos alguns dos principais hábitos que prejudicam o funcionamento do nosso organismo e do nosso corpo.

Beber pouca água

A hidratação é fundamental para a manutenção da nossa saúde e pleno funcionamento de alguns órgãos, como os rins. Um baixo consumo de água, além de causar uma desidratação no organismo, pode favorecer o surgimento de cálculo renal, que são as famosas pedras nos rins. A falta de hidratação também é prejudicial a eliminação de algumas toxinas do nosso corpo.

20 hábitos que você deveria abandonar antes de fazer 30 anos

Tabagismo

Prejudicial a saúde por diversos fatores, o cigarro prejudica o funcionamento dos nossos pulmões, diminui nossa capacidade de oxigenação e, ainda por cima, é um fator de risco para a contaminação pela Covid-19. Além disso, também provoca alguns distúrbios em nosso metabolismo. Uma longa exposição ou uso de cigarros pode causar infarto agudo do miocárdio, câncer de pulmão e doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica).

Má alimentação

Uma dieta desequilibrada é um dos hábitos que mais prejudica nosso organismo como um todo. Alimentos ricos em gorduras e açúcares são verdadeiros vilões e contribuem para o colesterol, por exemplo. Uma má alimentação resulta em indisposição, cansaço e falta de concentração, por exemplo.

alimentação hábitos saudáveis envelhecimento

Uma alimentação saudável, além de melhorar a disposição para o dia a dia, ajuda a prevenir doenças

Dormir mal

Muitos hormônios são produzidos apenas durante o sono, portanto noites mal dormidas são extremamente prejudiciais para a saúde. Os impactos da privação do sono vão desde o balanço energético, aumentando o apetite e diminuindo o gasto calórico, até na capacidade do corpo distribuir a glicose sanguínea, podendo aumentar o risco de diabetes tipo II.

Exposição solar sem proteção

Exposição solar é importante e benéfica para a saúde nosso corpo, desde que na medida certa. Tomar pequenas doses diárias de sol contribui para a produção de vitamina D, a exposição de forma prolongada e frequente, entretanto, aumenta o risco de contrair câncer de pele, principalmente aquelas de pele, cabelo e olhos claros.

Brasileiro cria serviço de assinatura para receber frutas em casa

Sedentarismo

O sedentarismo é uma situação em que a pessoa não pratica qualquer tipo de atividade física regularmente, além de permanecer muito tempo sentado e não ter disposição para realizar atividades simples do dia-a-dia. Uma consequência é o desenvolvimento de obesidade e diabetes tipo II, que são fatores de risco para doenças cardiovasculares. Além disso, a falta de atividade física tende também a desencadear hipertensão, que quando não controlada pode evoluir para um AVC ou infarto.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Gabryella Garcia
Gabryella Garcia é paulista, mulher trans, transfeminista e jornalista pela Unesp. Começou a carreira escrevendo horóscopos para o João Bidu e agora foca em escrever sobre direitos humanos e recortes de gênero. Já passou por veículos de São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e também colaborou para veículos como Ponte Jornalismo, Congresso em Foco e Elle Brasil. Atualmente, além de produzir o podcast "Prosa", para o Hypeness, também colabora com o UOL. Além disso atua como voluntário no Projeto Transpor, um projeto que oferece consultoria profissional gratuita para pessoas transgêneros com montagem de um currículo assertivo, Linkedin e simulação de entrevistas de emprego.