Arte

Agenda Hype em casa: Preta Gil, Elza Soares e Péricles nos lançamentos da semana

Gabriela Rassy - 11/08/2021 | Atualizada em - 12/08/2021

Agosto, o mês infinito chegou com bons lançamentos e eventos online. A palavra de ordem deste tempo é parceria, conexão. Nesta toada chegam lançamentos de puro afeto. Enquanto Preta Gil e seu filho Fran soltam sua primeira música em dupla, Péricles se une a Drik Barbosa em um pagode puro chamego. Elza Soares lança nova faixa com Renegado em Black Power, uma homenagem à medalhista Rebeca Andrade.

Nesta semana começa ainda o Festival #VivaCarolina, da Cia das Letras. Nesta semana, Conceição Evaristo e Vera Eunice de Jesus falam sobre a escrita de Carolina Maria de Jesus. Destaque também para o podcast Laboratório de Mundo, um esquenta para o Festival CoMA, com apresentação de Linn da Quebrada.

Vem na minha e dá o play:

#lives

Sonido Sessions | Strobo e STRR | Canal Music Box e YouTube do Se Rasgum
Quarta, 11 de agosto, 20h30 (tv) e 21h (youtube)
Grátis
O festival online apresenta o encontro inédito do duo Strobo com o paraense Mateus Estrela, o STRR. O festival, que acontece desde 2015 em Belém (PA) com organização da Se Rasgum Produções, reúne o que há de melhor na música instrumental e experimental e neste ano ele propõe um mergulho na música amazônica. O Sonido Sessions traz uma apresentação exclusiva no Solar da Beira, com entrevistas gravadas nos arredores do Mercado do Ver-o-Peso (um dos maiores cartões postais da capital) e depoimentos destes encontros de diferentes vertentes musicais.

Festival #VivaCarolina
11, 18 e 25 e 31 de agosto, 19h
Grátis
Para comemorar o início das publicações de Carolina Maria de Jesus e os 35 anos da editora, a Companhia das Letras promove quatro encontros para mergulhar na literatura da escritora brasileira, uma das maiores de todos os tempos. No Dia 1, 11 de agosto, Conceição Evaristo e Vera Eunice de Jesus participam da mesa “OUTRAS LETRAS: tramas e sentidos da escrita de Carolina Maria de Jesus”, com mediação de Bruna Cassiano.

Jantar à Paulistânia
Quarta, 11 de agosto, às 20h
R$ 45,50 e R$ 160
Na programação, um show online da dupla “Doce Cacira”, com participação especial de Fred Tangary, apresenta poesia e canções tradicionais da música brasileira, incluindo o samba e choro. Para acompanhar, um jantar delivery da chef de cozinha Azul. No cardápio, salada de cuscuz, creme de mandioca com espinafre, polenta com ragu de lentilha e brigadeiro de milho. Todos os insumos são sem veneno e produzidos por pequenos agricultores. Cada prato servido acompanha uma reflexão sobre o alimento que o compõe, além do caminho que percorreu para estar ali. O objetivo é questionar os nossos hábitos de consumo.

Webster Santos 30 anos de carreira | Facebook
Sexta, 13, 20h (reexibição 20 de agosto em 20h30)
Grátis
Para celebrar 30 anos de carreira, Webster convidou o artista carioca Pretinho da Serrinha, a cantora sergipana Héloa e a paulista Sophia Ardessore para a apresentação. Os artistas são acompanhados pelos músicos Tércio Guimarães no piano e Vítor Cabral na bateria. Os shows trazem as influências dos ritmos afro-brasileiros, na natureza e nos rituais indígenas e contam com a produção musical do próprio artista.

Faces (Festival de Arte e Cultura Erico Stickel) | Youtube
Dias 11, 12, 13, 18, 19 e 20, às 19h
Grátis
A primeira edição do Faces reúne grandes nomes das letras, da música e das artes visuais em debates sobre temas da atualidade. Na abertura, a mesa entre Vik Muniz e Viviane Ferreira, com mediação do professor e curador Agnaldo Farias, discute o papel transformador da arte, as repercussões na cultura e na sociedade que o convívio com a arte potencializa. A pauta passará também sobre como aliar trabalho artístico autoral ao trabalho de inclusão social e representatividade.

Os Alacantos | Youtube
12 de agosto, às 20h
Grátis
A dupla formada por Laura Gabriela e Tauã de Lorena, chega ao palco do Teatro Prudential com o show “Feitiço de Áquila”. A apresentação será no formato presencial, ao ar livre, e também contará com uma transmissão ao vivo. Laura Gabriela e Tauã de Lorena são músicos e atores, e têm como principal vocação a música brasileira, e através dela, dialogam com referências internacionais como o Blues, o Folk e o Jazz. O lançamento mais recente é o EP “De dentro da Solidão”, de Fevereiro de 2021.

Paula da Paz em “Um Canto para Yabás” | Oficina Cultural Maestro Juan Onofre
12 e 17 de agosto, sempre às 18h
Grátis
Com transmissões semanalmente realizadas pelo YouTube, o projeto embala todo o mês de agosto, ocupando diversos e importantes espaços culturais. No decorrer das lives, ralizadas e comunicadas por uma equipe formada apenas por mulheres, a artista invoca, canta e dança a força ancestral das divindades e entidades femininas das religiões afro diaspóricas a quem ela não só pertence como também homenageia em seu primeiro trabalho autoral. O repertório é um mergulho pelas canções assinadas por Paula da Paz em parceria com potências periféricas como Camila Trindade e Zeferina.

#música

Drik Barbosa e Péricles | Calma, respira
Ao longo do último ano, não foram poucas as vezes que Drik Barbosa se pegou repetindo a frase “calma, respira” como se fosse um mantra e, com certeza, ela não foi a única. Para encontrar um equilíbrio, a rapper, cantora e compositora paulistana recorreu aos saberes ancestrais e encontrou na música uma ferramenta de resistência, de preservação da identidade de um povo e de amenização das dores. Foi assim que surgiu o projeto NÓS, uma iniciativa multiplataforma que vem sendo produzida por Drik Barbosa e pela LAB Fantasma desde novembro de 2020; e já lista os singles “Sobre Nós” e “Seu Abraço”, em parceria com Rashid e Psirico, respectivamente. Agora, a artista apresenta este delicioso pagode que conta com a participação de Péricles.

Renegado e Elza Soares | Black Power
Em uma nova parceria, Renegado e Elza celebram o brilho da medalhista Rebeca Andrade e protestam contra o racismo neste novo single. Numa pegada samba-rap, esta é a terceira faixa gravada pela dupla que planeja turnê pelo Brasil com o show ‘Onda negra’ no próximo ano.

Preta Gil e Fran | Meu Xodó
A cantora volta às raízes musicais e ao afoxé em single cantado em parceria com o filho, Fran. Na canção escrita por Fran para a mãe fala sobre afeto, afastando todo o mal. a faixa representa uma visão de presente e futuro, onde o amor, a afetividade e a ancestralidade regem as nossas vidas. Mãe e filho, os artistas se apegam ao amor familiar para superar as adversidades apresentadas pela pandemia.

Edi Rock
O rapper lança o clipe da faixa “Paranoia”, fruto de um feat com MC Sombra que faz parte do último álbum do artista, “Origens Parte 2 – Ontem, Hoje e Amanhã”, lançado pela Som Livre em outubro de 2020. Um dos precursores da cena hip hop nacional, o artista inovou no audiovisual ao apresentar o clipe em uma pegada mais dark, seguindo a proposta do título da canção, e utilizando um mix de cenas suas em vídeo com elementos de animação. A gravação aconteceu no estúdio da Casa Locomotiva, que também assina a criação e realização do clipe, feita em parceria com a Toca Hub.

Tiné | Eterno Domingo
Vocalista das bandas Academia da Berlinda e Orquestra Contemporânea de Olinda, Tiné apresenta o primeiro clipe do álbum “Românticos do Rosarinho” (2021). A faixa escolhida foi composta por Tiné em parceria com Nattany de Paula e participação do mestre Anderson Miguel. Inspirada na distância dos casais separados pela pandemia, e que não sabem quando irão se reencontrar, a música ganhou um clipe colorido com várias colagens. A produção é do Projeto Ciberdelia, especializado em arte urbana.

Joabe Reis | I Just Wanna Breathe
O trombonista, arranjador e produtor musical Joabe Reis continua a inovar e impressionar o público com seus lançamentos. Desta vez, ele apresenta seu mais novo clipe no formato de curta-metragem “I Just Wanna Breathe” – que une as duas faixas de seu recém-lançado EP. A gravação tem a participação especial de músicos convidados e do rapper Neto (Síntese), que dá a voz e letra para a segunda composição. Dirigido por Carlos Franco, o clipe-curta tem 10 minutos de duração com cenas dos artistas tocando à noite pelas ruas de São Paulo, evidenciando a conexão entre o jazz urbano e o hip-hop, característica marcante da obra de Joabe.

Rico Ayade | Tropicaê
Caetano sempre esteve presente na vida do cantor e compositor criado em Jequié (BA). Assim, celebrando o aniversário do artista, em 7 de agosto, Rico Ayade lança o EP “Tropicaê – Rico canta Caetano”. O álbum chega através da Believe com 4 faixas: Cajuína, Coração Vagabundo, Um índio e O leãozinho. A última ganhou clipe sexy e colorido rodado pelo próprio Rico na Praia de Cumuruxatiba, no sul da Bahia. O figurino – uma sunga amarela – faz alusão à capa do álbum Araçá Azul e à canção Cor Amarela.

Iza Sabino | Trono de Vidro
“Assim como na expressão ‘teto de vidro’, o trono de vidro é uma coisa frágil. Quando você chega ao seu posto, você precisa saber cuidar para não quebrar e não desgastar”. Essa é a forma como a rapper mineira explica o título de seu novo EP, Trono de Vidro, que chega pelo selo MacacoLab. O título utiliza a expressão como uma metáfora para a realidade das “minas do rap, que precisam mostrar serem trinta vezes melhores e matar mais de um leão por dia para ter um pouco de visibilidade”, segundo Iza. A artista, também integrante do mob feminino de hip hop Fenda, aprofunda no EP temáticas que atravessam seu universo criativo e pessoal, como o amor e o empoderamento feminino, negro e LGBTQIA+ no EP.

#filmes

Terror Sexta 13
O Belas Artes À La Carte preparou uma programação especial para esta sexta 13. Cinco estreias chegam na quinta-feira, 12 de agosto, ao streaming, entre elas, dois clássicos italianos: “O chicote e o corpo” (1963), de Mario Bava (o “Maestro do Macabro”), suspense psicológico mórbido, encenado de forma esplendorosa por um dos maiores diretores do cinema de horror; e “O Pássaro das Plumas de Cristal” (1970), primeiro filme dirigido por Dario Argento, conhecido como “o Hitchcock italiano”. O cult que marcou adolescentes nos anos 80 e 90, “As faces da morte” (1978), de John Alan Schwartz, também está na seleção, além de “Repulsa ao sexo” (1965), que inaugura a chamada “trilogia do apartamento macabro”, de Roman Polanski, ao lado de “O Bebê de Rosemary” e “O Inquilino” (1976). Para fechar, o nacional: “Fábio Leão – Entre o crime e o ringue” (2013), documentário de Paulo Thiago, apresenta a trajetória vitoriosa de Fábio Leão, um consagrado nome do MMA que entrou para o mundo do crime quando jovem, mas superou os obstáculos através do esporte.

Filme Repulsa ao Sexo

Estrelado por Catherine Deneuve, “Repulsa ao Sexo” é um assustador terror psicológico sobre uma mulher traumatizada pelo abuso sexual sofrido no passado.

#cênicas

Antígona Sonora
19 de agosto a 18 de setembro | Quintas, sextas e sábados – entre 19h e 21h30
Grátis pelo site: https://antigonasonora.hotglue.me/
Este é o novo projeto do Comitê Escondido Johann Fatzer. O espetáculo narra o mito de Antígona a partir do apartamento do espectador-ouvinte, que é convidado por diferentes vozes a percorrer o espaço de sua casa, ressignificando-o de acordo com a narrativa proposta. O espetáculo é uma continuidade na pesquisa do Comitê na lida com documentos em cena, e nas possibilidades sonoras que tais materiais podem evocar. Tal pesquisa iniciou-se em 2017, e deu origem ao espetáculo Terra tu pátria (2018). Em 2020, o Comitê estrearia um novo espetáculo, dando continuidade a este processo, mas o projeto foi interrompido em virtude da pandemia. Em suas casas, através de encontros virtuais, os membros do grupo continuaram se reunindo e pesquisando sonoridades em torno de documentos, e é desse contexto que nasce este espetáculo.

Agnes & Alice | Youtube do Portal Mud youtube.com/museudadanca      
Estreia 13 de agosto, sexta-feira às 20h
De 14 a 24 de Agosto, em tempo integral
Grátis
A obra é parte da pesquisa realizada pela E² Cia de Teatro e Dança cujo tema e inspiração – artes plásticas e música – contribuem na construção de uma poética ligada às questões do acaso na criação e à temática do sujeito anônimo. Os temas estão representados, nesta obra, pelas figuras da pintora Agnes Martin (1912 – 2004) e da pianista e compositora Alice Coltrane (1937 – 2007), em performance de Eliana de Santana, que também assina a direção do espetáculo.

#podcast

Laboratório de Mundo
Como um esquenta para a próxima edição do Festival CoMA, de Brasília, o projeto vem para debater assuntos urgentes e inspirar cada vez mais pessoas a serem agentes transformadores no mundo. A ideia é promover reflexões sobre autocuidado, diversidade e descolonização de afetos e outras temáticas cada vez mais importantes por uma perspectiva crítica do agora, para então alcançar um olhar mais esperançoso do futuro. A apresentação fica por conta de Linn da Quebrada, agitadora cultural e artista multimídia que recebe convidados para um bate-papo real e consciente. O episódio “Descolonização do afeto”, com Leandrinha Du Art e Jota Mombaça, vai ao ar dia 12 de agosto, seguido de “Autocuidado”, com Ellen Monielle e Thiago Torres (19/08) e “Tempo e ancestralidade”, com Luedji Luna e Pai Rodney (26/08).

#literatura

Conterrâneos Estrangeiros, de RROCHA
Primeiro trabalho solo, mas realizado com o auxílio de muitas mãos, traz um projeto multiplataforma, onde as narrativas dialogam e se complementam, numa atmosfera onde música e audiovisual se fundem e se confundem. O livro nos remete ao universo do zines de arte, com foco nas imagens que compõem a forte identidade visual do projeto, permeada de histórias e relatos pessoais de RROCHA. É uma porta nos convidando para um mergulho dentro da cabeça do músico e diretor de imagem gaúcho. “Conterrâneos Estrangeiros” também é um EP, lançado no dia 4 de agosto, com 6 faixas e as participações dos rappers Zudizilla e Ramonzin e que foi gravado no primeiro semestre de 2019 entre Los Angeles, Rio de Janeiro e São Paulo. O livro traz o registro do clima dos bastidores das gravações, além de registros pessoais de Rafael Rocha.

Quarentena Books
Criado em maio de 2020 por Lucas Lenci, no que parecia ser o auge da pandemia de Covid-19 no Brasil, o projeto tem como objetivo ajudar a população em estado de vulnerabilidade do Capão Redondo, em São Paulo, em época de quarentena. Um ano após a primeira, a segunda edição é lançada com oito novos títulos, cada um criado por uma nova dupla de fotógrafo e designer gráfico. Os livros podem ser comprados de maneira avulsa ou em um box com os 8 livros de cada edição. A cada box vendido, R$ 160,00 são doados. A venda dos livros da primeira edição arrecadou mais de R$ 25.000. Acesse o site.

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.