Arte

Agenda Hype em casa: Virada Sustentável, Shakespeare e Carnaval no Coreto

Gabriela Rassy - 31/08/2021 | Atualizada em - 02/09/2021

Nossa, mas o que Virada Sustentável, Shakespeare e Carnaval do Coreto têm a ver? Todos são destaques lindos da agenda que dá aquele tapa cultural na sua semana. Mas não só! Tem ainda lançamentos da música, filmes grátis, podcast, uma série 100% preta e, claro, boas dicas de delivery.

A Virada Sustentável de SP adotou o sistema híbrido, com apresentações online e offline começando nesta quinta, dia 2 de setembro. Destaque para o show do Lenine no sábado, dia 4, diretamente do Teatro Sérgio Cardoso, e para o Fórum Virada Sustentável, com programação também virtual. 

Já o Carnaval no Coreto Virtual, gravado do palco do Teatro Riachuelo, traz três lives com apresentação de blocos que a gente tá morrendo de saudades, como o Agytoê, além de papos e debates com quem faz a maior festa de rua do mundo.

Premiado com o Prêmio Shell, “Insônia – Titus Macbeth” faz temporada virtual no Teatro Sérgio Cardoso unindo dois clássicos de Shakespeare em um espetáculo interativo. Já a exposição Nise da Silveira ganha exibição online em 360º do CCBB Rio, além de audiodescrições sobre vida e obra da artista.

Nos lançamentos da música tem álbum novo da deusa Gaby Amarantos, single da Luedji Luna, EP do duo Bayo, entre outras boas novas.

Vem na minha e dá o play para ir acompanhando as dicas.

#lives

11ª Virada Sustentável | Site e Youtube
De 2 e 22 de setembro
Grátis
Neste ano, #MinhaMensagem é o tema norteador do maior festival de sustentabilidade do país, que traz mensagens importantes sobre este momento de construção coletiva para o futuro pós-pandemia. O tema permeia toda a programação do evento, que é gratuita e repete o modelo híbrido da edição de 2020. O festival traz shows de Gal Costa (11/09, 21h30) e Lenine (4/09, 21h30) integrando sua programação musical, que acontecerá em formato de live e com público presencial limitado no Teatro Sérgio Cardoso. Para o público infantil, estão programadas lives dos shows Zozó Zureta, apresentado por  Zeca Baleiro e Banda (12/09, 15h). Já o Fórum Virada Sustentável amplia a possibilidade de participação para pessoas de fora de São Paulo com 26 paineis, entre eles o do economista estadunidense Jeffrey Sachs, que traz para o debate a importância da agenda política acompanhar as pautas de desenvolvimento sustentável para o crescimento socioeconômico global.

Carnaval do Coreto | Youtube Teatro Riachuelo
De terça 31/8 a Sexta, 2/9, 18h30
Grátis
Uma das mais aguardadas e populares festas brasileiras, o Carnaval está no ar – literalmente. Na segunda edição, o Carnaval Virtual, gravado diretamente do palco do Teatro Riachuelo, traz três lives com apresentação de Agytoê,Balanço Zona Sul, Blocobuster, Bloco Olha pá mim, Caramuela,Multibloco, Pipoca & Guaraná e Turbilhão Carioca; bate papo com outros 13 blocos, e ainda debate com agentes e fazedores envolvidos na maior festa de rua do mundo.

Multibloco por Thalita Cajueiro

#músicas

Gaby Amarantos | Purakê
O novo álbum da musa paraense traz músicas já lançadas como “Vênus em escorpião (com Jaloo e Lucas Estrela), Tchau (com Arthur Espíndola, Jaloo e Lucas Gouvêa) e Amor pra recordar (com Tonny Brasil e Jaloo, 2021). O título faz referência ao nome do peixe amazônico Poraquê, um peixe-elétrico conhecido pela capacidade de gerar energia de alta voltagem. Com lançamento marcado para dia 2 de setembro, Gaby já anunciou faixa em parceria com Elza Soares, Alcione e Dona Onete. Pense!

Bayo | Atlantico Sul
A faixa Salvation, do duo formado pelos soteropolitanos Graco e Nina Campos ganhou casa e companhia dentro do EP “Atlântico Sul”. As outras três que completam o projeto trazem a mesma vibe navegante, refletindo sobre como a história, os mares e as marés separam ao mesmo tempo que unem. Na base, guitarras, beats eletrônicos e tambores tocados pelo Mestre Mario Pam (Ilê Aiyê) e por Japa System (Baiana System). Nas vozes, relações geográficas, culturais e espirituais ganham vida com a paticipação das cantoras Okwei Odili (Nigéria) e Pali (Argentina), e de Dieguito Reis, da Vivendo do Ócio.

Luedji Luna | Ameixa
“Logo quando nasceu, meu filho ganhou duas canções de artistas que admiro muito, inspirou algumas mulheres,(pretas sobretudo), em ter seus próprios filhos, me ensinou sobre autoamor, autorrespeito , autonomia, e empatia comigo mesma, coisas que me faltavam nesses anos todos. No primeiro dia de trabalho longe dele, ‘Ameixa’ nasceu”.

 

Andrezza Santos | Carranca
Segundo ato do álbum, “Carranca” é todo voltado à cultura local da região do Vale do Rio São Francisco, a mística das águas e a confluência da cultura/música baiana e pernambucana (o rio divide os estados de BA e PE). A presença de Josyara é justamente para mostrar a produção musical de Juazeiro (onde mora Andrezza há seis anos), sendo ela natural da cidade e uma das novas artistas mais bem conceituadas que temos hoje em circulação nacional. As quatro músicas revisitam a ciranda, o samba de coco, xote, com alguma psicodelia e guitarras à la Novos Baianos.

Marco Vilane Feat. Mestrinho | Eu Apenas Queria que Você Soubesse
Resgatando uma das grandes canções da música popular brasileira, a canção de Gonzaguinha ganha uma nova roupagem, desta vez na voz do cantor baiano Marco Vilane, em parceria com o sanfoneiro Mestrinho. Uma canção de esperança e uma trilha necessária para os dias atuais.

Elisa Maia | Todo Poder Curativo
A cantora amazonense estreia como produtora musical, reforçando também o próprio caráter autônomo ao embarcar no desafio de encabeçar todas as etapas de seu trabalho. Entre nuances de tensão e alívio, o novo single tem influência dos anos 90’, com linhas de guitarras mais sujas, elementos eletrônicos, camadas de vocais inspirados na leveza do R&B e um molho “sinuoso” embalado por bases de reggae. Entre as referências, a canadense Alanis Morissette e as estadunidenses RES e Santigold.

Francisco, el Hombre e Doctor Krápula | Mala Fama
Numa união entre Brasil e Colômbia, as duas bandas clamam pelo reconhecimento do imenso valor cultural e ancestral dos povos latino-americanos. Para tirar as ideias pré-concebidas das suas origens, os grupos lançam discurso de enfrentamento positivo e alegre, ressaltando as características positivas de cada um: seja o arroz e o feijão, seja o gingado e o agito.

#filmes

Bate-papo de Cinema Pontos MIS
Sábado, 4, às 18h
Grátis
Esta edição, que acontece em parceria com o serviço de streaming Belas Artes À La Carte, exibe gratuitamente “Eva não dorme” (dir. Pablo Aguero, Argentina, 2015, 85 min, 12 anos), filme estrelado por Gael García Bernal sobre a argentina Eva Perón, e promove bate-papo ao vivo sobre o filme com participação do cineasta e pesquisador Bruno Cucio e da diretora e roteirista Giuliana Monteiro na mediação.

Quem assistir ao filme ganha um cupom que dá direito a um mês gratuito do Belas Artes à La Carte.
Assista gratuitamente ao filme de 02/09 (às 11h) a 09/09 e ao bate-papo ao vivo no canal do MIS no YouTube (com interpretação em Libras)

#visuais

Nise da Silveira – A revolução pelo afeto 360º | CCBB Rio
Até 15 de novembro
Grátis
A mostra ganha o mundo com a possibilidade de ser vista em 360º, através do site do CCBB, além da “Experiência Sonora Descritiva” que, de forma amorosa, recria o ambiente da exposição no formato de dramaturgia, como uma radionovela.

#livros

Nhemombaraete Reko Rã’i: fortalecendo a sabedoria
Por José Verá

Produzidos a lápis e caneta, os desenhos espelham a espiritualidade do povo Mbya Guarani e sua relação com a biodiversidade. Mensagens sobre ecologia e vida em comunidade permeiam a obra. Com títulos como O Lua (Jaxy), O Sol (Kuaray), Nossa mãe verdadeira (Nhandexy anhetêngua), Erva-mate (KaꞋa), Escola (NhemboꞋea), os temas do livro rendem lições para indígenas e especialmente para não indígenas. As histórias evidenciam a íntima relação que têm os povos indígenas com o território. E por isso trazem à luz a relevância que teve a luta travada pelos indígenas pela autodemarcação dessa área há três décadas.

R$ 40 em setembro pelo site www.riacho.me/josevera.

Hello, Brasil! e outros ensaios: psicanálise da estranha civilização brasileira
Ao deixar a França, no fim dos anos 1980, o psicanalista italiano Contardo Calligaris começou uma série de anotações para entender por que tinha sido tão seduzido pelo Brasil a ponto de se estabelecer no país. Esse exercício foi além do propósito inicial e tornou-se também uma análise do Brasil, em que Contardo faz leituras sobre diversos aspectos intrigantes da nossa cultura, desde a persistência da herança escravocrata até a corrupção política. Mescla de “autoanálise do escritor” e “autoanálise coletiva”, nas palavras de Lilia Schwarcz, que assina um prefácio à nova edição, Hello, Brasil! resultou numa reflexão tão reveladora que é difícil não considerá-la uma das mais vigorosas interpretações já feitas da cultura nacional.

#podcasts

Mano a Mano
O podcast conduzido por Mano Brown acabou de estrear e já é o mais executado no Spotify. No primeiro episódio ele bate um papo sincerão com Karol Conka falando sobre carreira, temperamento, racismo, entre outros temas.

Tô na Trace
O podcast semanal sobre cultura afrourbana e atualidades convida Mahmundi para um bate-papo sobre música, arte e pandemia, além do processo criativo e de como é ter sido convidada para fazer parte do time de votantes do Grammy.

Laboratório de Mundo
O quarto episódio do podcast do Festival CoMa, de Brasília, apresentado pela Linn da Quebrada, reflete sobre ancestralidade com Luedji Luna e Pai Rodney.

#canais

Preto À Porter
Uma série 100% escrita, produzida, dirigida e apresentada por pessoas pretas! Exibida pelo canal UOL, a série documental terá o formato de programa de variedades, que fala sem filtros, com esses brasileiros, oferecendo algo contemporâneo e à frente do nosso tempo. Os episódios vão ao ar toda terça e o primeiro deles, apresentado por Roger Cipó, Neyzona e Carolina Sodré, passeia pelas influências da África nas religiões brasileiras.

#cênicas

Constança + Vida Seca + Cabelos Arrepiados + Rosas Negras
Sábado, 4, a partir das 17h
Grátis
A Cia Banquete Cultural apresenta, no YouTube, quatro espetáculos premiados no 2º Festival de Teatro Online em Tempo Real. Em sequência, são exibidos “Constança” e “Vida Seca”, vencedores da categoria Esquete, às 17h e 17h30, respectivamente. Já às 18h, será transmitido o espetáculo vencedor na categoria Comédia ou Musical, “Cabelos Arrepiados” e, às 19h, o primeiro colocado em Drama, “Rosas Negras”.

Insônia – Titus Macbeth | Teatro Sérgio Cardoso Digital
De 1 a 30 de setembro, quartas e quintas, às 20h.
Transmissão pela Sympla Streaming | R$20
Sucesso de público, premiado com o Prêmio Shell, o espetáculo assinado por André Guerreiro Lopes traz aos espectadores duas das mais intrigantes tragédias de William Shakespeare proporcionando ao público uma experiência imersiva. Para a versão online do espetáculo, o processo foi revertido, transpondo os princípios estéticos da cena para o audiovisual. A peça foi filmada em três planos sequências durante três apresentações distintas, com os cinegrafistas fazendo exatamente o mesmo papel do público: deslocando-se livremente por entre os atores, escolhendo a cada momento novos pontos de vista, decidindo enquadramentos no calor da hora.

#delivery

By Koji em Casa
O conceito exclusivo para delivery da casa desembarca no Centro de SP e abre as portas na Rua da Consolação, com alcance de entrega para as regiões da Paulista, Jardins, Higienópolis, Perdizes, Pompéia e Mooca. Os pedidos poderão ser realizados pelo aplicativo iFood. A nova unidade na Rua da Consolação, seguirá o mesmo padrão das demais, priorizando os melhores pescados, sempre frescos, e pratos que viajam bem até o cliente. Entre as sugestões, são apresentadas entradas como o Carpaccio de Peixe Branco R$ 32; Temakis, como o Ikura de ovas de Salmão R$ 59; Sashimis servidos em cinco fatias, como Olho de Boi R$ 35; as opções de sushis incluem o de Bluefin R$ 40 (uma unidade) ; Uramakis servidos em oito peças; e a seção de pratos quentes, como o Teppan de Futos do Mar, com Camarão, lula, peixe do dia e polvo R$ 110, e o Katsudon, lombo à milanesa com ovo, cebola e o Gohan.

Lanchonete da Cidade
Acompanhando o movimento da metrópole e inspirada pela sua miscigenação cultural e gastronômica, a casa apresenta novidades no cardápio e espaços totalmente repaginados e modernos. Para essa nova fase, a lanchonete fez parceria com Jefferson e Janaína Rueda, que assinam três cachorros quentes e um hambúrguer de porco. É com eles também que lança a Urbana, primeira marca especializada em milshakes de São Paulo. De quebra, a casa lança também a primeira marca especializada em milkshakes da cidade, a Urbana Milkshakeria. A transformação completa pode ser conferida na unidade do Shopping Cidade Jardim e, até o final do ano, nos demais endereços. O cardápio, porém – exceto os milkshakes –, já estreia unificado em todos os salões e pelo delivery.

Publicidade

Fotos: Lenine/Divulgação
Insônia – Titus Macbeth: Cassandra Mello


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.