Diversidade

Brusque culpa e ameaça jogador negro Celsinho por denunciar racismo sofrido em jogo

Redação Hypeness - 30/08/2021

O Brusque Futebol Clube, equipe de cidade homônima de Santa Catarina, foi protagonista de um caso de racismo durante um jogo da Série B do Campeonato Brasileiro de Futebol.

Aconteceu no confronto entre os catarinenses e o Londrina, time do meia-atacante Celsinho, alvo de injúrias raciais que segundo ele, foram cometidas por diretores do Brusque. A nota do clube para tentar clarificar a situação é um desastre que evidencia o racismo dentro do futebol.

– Vampeta minimiza racismo sofrido por Gerson e chama mulheres de primas em fala sobre assédio

Luciano Hang, o ‘veio da Havan’, é o principal patrocinador do clube catarinense; o bolsonarista cotado ao posto de senador para 2022 tem influência direta dentro da política do Brusque

Racismo no futebol 

Durante a partida, os diretores do Brusque utizaram termos racistas para se referir ao cabelo do meia-atacante Celsinho. Na nota oficial, o clube reconhece isso e ainda alega que isso seria um modus operandi do jogador, que já foi denunciou por três vezes que foi vítima de racismo durante a Série B de 2021.

– Jóia do Vasco fala de genocídio negro e pede posicionamento de colegas: ‘Não posso me alienar’

Confira trecho da nota do Brusque. “O atleta, por sua vez, é conhecido por se envolver neste tipo de episódio. Esta é pelo menos a 3a vez, somente este ano, que alega ter sido alvo de racismo, caracterizando verdadeira “perseguição” ao mesmo. Importante esclarecer que, ao árbitro, o atleta não relatou ter sido chamado de “macaco”, mas sim que teriam dito “vai cortar esse cabelo de cachopa de abelha”, o que constou da súmula e revela a total contradição nos seus relatos”.

Sim, o clube reconhece que o cabelo do atleta foi a motivação para os xingamentos de seus diretores, mas não enxerga o caso como racista.

A postura gerou revolta nas redes sociais:

– Conversamos com as Dibradoras, as minas que deram um bico no machismo pelo amor ao futebol

Celsinho foi vítima de racismo em outras duas ocasiões durante a Série B de 2021

Em julho desse ano, o narrador Romes Xavier e o comentarista Vinícius Silva, da Rádio Bandeirantes Goiânia, foram afastados de seus postos de trabalho por comentários racistas contra Celsinho. O mesmo ocorreu também em julho, quando Cláudio Guimarães, da Rádio Clube do Pará, também fez falas de cunho racista contra o atleta.

Publicidade

Fotos: EC Londrina Foto 1: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.