Tecnologia

Colmeia robótica promete monitorar até 2 milhões de abelhas

Redação Hypeness - 17/08/2021 | Atualizada em - 19/08/2021

As abelhas e suas práticas polinizadoras são necessárias para a saúde do planeta. Com a diminuição desses insetos por conta dos  agrotóxicos usados pela indústria, criativos passaram a criar novas formas de preservá-las – e isso inclui uma colmeia robótica!

Com a promessa de monitorar até 2 milhões de abelhas, a startup agtech Beewise criou a primeira colmeia totalmente autônoma. Chamada Beehome, a estrutura vem completa, com um robô apicultor que atua como médico e guardião para complementar a inteligência natural das abelhas.

Beehome utiliza inteligência artificial, aprendizado de máquina (pela inteligência artificial) e robótica de precisão para resgatar e proteger as abelhas das colmeias. O apiário robótico modular alimentado por IA comercial também possui monitoramento 24 horas por dia, 7 dias por semana e tecnologia inteligente que aumenta a capacidade de polinização e a produção de mel.

Preservação das abelhas e informações para o apicultor

Saar Safra, um dos CEOs da Beewise, afirma que a Beehome está posicionada para proteger a cadeia de abastecimento alimentar global, conter os impactos das mudanças climáticas e aumentar a sustentabilidade. “Se as abelhas estão protegidas, ecossistemas inteiros também estão”, disse em entrevista à Forbes.

“Quando temos um declínio global anual de 35% das colônias de abelhas que sustentam 75% das safras, a ameaça imediata e séria ao suprimento global de alimentos é clara. Evitar o colapso de colônias de abelhas permite mais polinização e produção de mel ”, acrescentou Safra.

Saar Safra, um dos CEOs da Beewise

Quase do tamanho de um trailer de carga, a colmeia de Beewise abriga 24 colônias. Por dentro, é equipado com um braço robótico que desliza entre favos de mel, visão computacional e câmeras. As aberturas com códigos de cores nas laterais permitem que as abelhas entrem e saiam.

O sistema é totalmente movido a energia solar e automatiza seu funcionamento como polinização, produção e reprodução de mel.

A Beehome inclui um sistema automatizado de gerenciamento de caixa de criação robótica, um sistema de monitoramento baseado em visão de computador, tomada de decisão baseada em IA e análise preditiva e sistema automatizado de colheita de mel e um sistema automatizado para controle de pragas, alimentação e termorregulação.

“Beehome reduz a mortalidade das abelhas em 80%, resultando em aumento de rendimento de pelo menos 50%, enquanto elimina ~ 90% do trabalho manual em comparação com as colmeias tradicionais”, acrescentou Safra. “A solução Beewise oferece acesso a uma infinidade de dados de alta resolução que, de outra forma, seriam impossíveis de obter.”

Safra afirma que a colmeia autônoma não substitui o apicultor, mas dá a ele ferramentas para realizar a apicultura de forma diferenciada.

“Tradicionalmente, até que os apicultores visitem fisicamente suas colmeias, eles não têm ideia do que se passa nelas. Além disso, eles só podem tratar suas abelhas quando estiverem fisicamente presentes no campo ”, disse Safra.

“A utilização de uma casa de abelhas torna as ações dos apicultores orientadas por dados, porque eles podem ver exatamente o que está acontecendo dentro de suas colmeias 24 horas por dia, 7 dias por semana e realizar sua apicultura remotamente, aproveitando o robô de bordo para realizar as ações em vez deles.”

A Beewise já levantou US $ 40 milhões em financiamento de investidores privados e mais de 100 de seus sistemas estão em uso em Israel e nos Estados Unidos.

Publicidade

Destaque: Getty Images

Internas: Divulgação Beewise


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.