Inovação

Como o Whatsapp Pay pode ajudar na recuperação da economia

Vitor Paiva - 25/08/2021

As facilidades que o WhatsApp Pay, serviço de operações financeiras oferecido pelo app de mensagens no Brasil, traz para os usuários são muitas: sem cobrança de taxa e com segurança, as transferências de valores entre contatos se tornam fáceis, acessíveis, sem taxas e instantâneas.

Tais benefícios, porém, podem trazer impacto positivo que vai muito além desse âmbito individual, como novidade capaz de ajudar a economia brasileira, em especial os pequenos comerciantes e a economia informal, facilitando a circulação de dinheiro e mesmo alimentando um possível reaquecimento econômico.

Whatsapp Pay

A eficácia do serviço pode facilitar pequenas compras e mais

-WhatsApp anuncia função que permite envio e recebimento de dinheiro; entenda

A agilidade e a falta de burocracia, somados à popularidade do próprio WhatsApp como principal aplicativo de troca de mensagens do país, permite que se imagine que em pouco tempo o Pay se torne um meio importante de realização de transferências rápidas, como já são o PIX, meio de pagamentos instantâneos do Banco Central, e os TEDs e DOCs entre contas bancárias.

Se hoje cada vez mais se entende que meios como o PIX poderão substituir boa parte dos boletos de pagamento instantâneo em um futuro próximo, um serviço como o WhatsApp Pay poderá baratear e facilitar, por exemplo, pagamentos hoje realizados através de maquininhas de cartão.

Whatsapp Pay

Tecnologias como esta podem substituir a maquininha de cartão

-De emoji a dinheiro: a evolução do que enviamos pelas redes sociais

E com menor burocracia e, principalmente, sem taxas: por isso a novidade é vista como uma revolução em potencial para quem trabalha como Microempreendedor Individual (MEI), ou em comércios informais e pequenos negócios.

O serviço utiliza a tecnologia de bandeiras de cartão como Mastercard, e funciona somente como um disparador das transações, sem poder acessar as contas ou qualquer montante financeiro diretamente – mas oferecendo a segurança do WhatsApp, dos aparelhos de smartphone e, no caso, da própria Mastercard para garantir a transferência.

Whatsapp Pay

A novidade permite seu uso para trocos, pagamentos, ajudas em transações

-Whatsapp Pay: Mastercard oferece camada tecnológica extra para garantir segurança

O serviço por enquanto funciona entre pessoas físicas e que constem na lista de contatos dos envolvidos, mas permite, por exemplo, que se solicite um pagamento ou que se lembre um contato de que determinada transferência seja feita – a expectativa, no entanto, é que em breve o WhatsApp Pay passe a permitir o pagamento direto de serviços e mesmo produtos.

Se hoje muitos trabalhadores informais e pequenos negócios já utilizam o app para agendamento, monitoramento e gestão de seus serviços, o WhatsApp já pode, portanto, também mediar a finalização: a parte financeira de muitas dessas relações comerciais.

Whatsapp Pay

O processo é simples e acontece todo dentro do app

-Crise econômica: o que para alguns é o fim do mundo, para outros é a oportunidade de crescer

Para utilizar a novidade é preciso possuir ao menos um cartão de uma das bandeiras como Mastercard para ativar a função, que deve ser configurada através do aplicativo, com a criação de um código PIN no Facebook Pay, como uma assinatura eletrônica, de biometria ou reconhecimento facial dependendo da escolha do usuário e da tecnologia de cada aparelho.

E além dos benefícios econômicos, quem escolher o serviço através de um cartão Mastercard poderá ajudar quem mais precisa: 2 centavos serão doados para a ONG Ação Cidadania para cada transação através da bandeira. 

Outras dúvidas podem ser respondidas através do site da Mastercard ou do FAQ do WhatsApp.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.