Fotografia

Drone capta incríveis imagens aéreas das Pirâmides de Gizé como só os pássaros a vêem

Vitor Paiva - 27/08/2021

Quando imaginamos o prazer de voar como um pássaro, comumente pensamos na liberdade, na sensação ou na praticidade de bater asas e tomar os ares, mas raramente pensamos no ponto de vista único como atração especial. É justo esse elemento que o trabalho do fotógrafo ucraniano Alexander Ladanivskyy revela ao sobrevoar com um drone uma das pirâmides do Egito: tal qual um passarinho por cima da Grande Pirâmide de Gizé, o registro mostra que parte da maravilha do voo é também o cenário – e a possibilidade de ver as maravilhas do mundo em um foco que só se pode ter assim, voando.

A Grande Pirâmide de Gizé

A Grande Pirâmide de Gizé, vista como de costume – de longe e de baixo

A pirâmide vista de cima – do ponto de vista de um pássaro

-Autoridades egípcias estão furiosas com o vídeo de um casal fazendo sexo no topo da Pirâmide de Gizé

A Grande Pirâmide de Gizé foi apontada como uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo ainda no ano 225 Antes da Era Comum – prazo equivalente ao chamado período “antes de Cristo” – mas sua construção é muito anterior, e a construção passa de 4.600 anos. Com mais de 146 metros de altura, durante cerca de 3 mil anos foi a construção mais alta feita pela humanidade, até a criação da Catedral Lincoln, na Inglaterra, construída em 1311, e é a única das antigas maravilhas que ainda existem.

Pirâmide de Gizé por Alexander Ladanivskyy

A sessão de fotos de Ladanivskyy promove um grande zoom – visto de cima

Pirâmide de Gizé por Alexander Ladanivskyy

O ponto de vista oferece detalhes raramente vistos da pirâmide

-Como Hollywood fez o mundo acreditar que as Pirâmides do Egito foram construídas por escravizados

Localizada nos arredores de Cairo, capital do Egito, a Grande Pirâmide De Gizé é a maior e mais conhecida das pirâmides que formam a Necrópole de Gizé, e foi construída como túmulo para o faraó Quéops. Foram utilizados mais de 2,3 milhões de blocos de pedra, em um total estimado de 5,5 milhões de toneladas de calcário, 8 mil toneladas de granito e 500 mil toneladas de argamassa em sua construção. Originalmente, blocos de pedra calcária brancas super polidas cobriam a pirâmide e brilhavam à luz do sol, mas atualmente somente algumas dessas pedras resistem, na base da construção.

Pirâmide de Gizé por Alexander Ladanivskyy

A pirâmide de Gizé tem 4.600 anos de sua construção

Pirâmide de Gizé por Alexander Ladanivskyy

A Grande Pirâmide é parte de um complexo com três pirâmides próximas

-Cientistas holandeses descobrem como os egípcios moveram as pedras das pirâmides

Especialista em fotografias de viagens, Ladanivskyy procura sempre registros únicos nos destinos que visita e clica por todo o mundo – seu foco costuma ser justamente encontrar pontos de vista que o turista comum não alcança. Para conseguir realizar o voo por cima da Grande Pirâmide de Gizé e registrar todo em torno bem como bem de perto o topo da construção em sua incrível magnitude, o fotógrafo contou com a colaboração – e a devida autorização – do Ministério do Turismo egípcio, e enfim passar e fotografar com seu drone como um pássaro com uma visão especialmente potente sobre a mais incrível das pirâmides do Egito.

Pirâmide de Gizé por Alexander Ladanivskyy

O topo da pirâmide – visto de perto

Publicidade

© fotos: Alexander Ladanivskyy


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.