Sustentabilidade

Eventos extremos, frio e calor excessivos são fruto da crise climática e devem piorar

Redação Hypeness - 04/08/2021 | Atualizada em - 09/08/2021

Enquanto o Brasil passa por uma grave seca com frio extremo e risco de apagão por conta da baixa nos reservatórios de água, o hemisfério norte atravesse eventos climáticos bizarros, como os incêndios na Turquia e as enchentes na Bélgica, na Alemanha e na China. A emergência climática está dando sua cara e não parece ter pena da humanidade.

Incêndios de proporções nunca antes vistas na história moderna atingem a região da Anatólia, na Turquia

O centro-sul passou por uma das piores ondas de frio da história nas duas últimas semanas de julho, com incidência de neve em diversas regiões do país e mortes causadas por hipotermia nas grandes cidades. No ano passado, enfrentamos uma onda de calor e secas excessivas que se intensificaram por conta das queimadas no Pantanal.

Entretanto, é assustador observar que, ao mesmo tempo que enfrentamos ondas de frio insuportáveis no Sul Global, o hemisfério norte acaba passando por problemas similares. Na Alemanha, graves enchentes tomam conta do país e causam danos a toda a região. O problema também se alastra pela Bélgica e por toda a região da Europa Central.

Enchentes começam a afetar países ricos; Alemanha e Bélgica estão passaram por graves enchentes

Na China e nos EUA, fortes tempestades também são observados. Com o aquecimento global, os eventos vão se tornando cada vez mais intensos e a continuidade do modo de produção e subsistência planetária não parece estar disposta a se transformar para conter os efeitos da mudança climática.

– Emergência climática deve aumentar intensidade de furacões no Atlântico

Confira o vídeo de uma tempestade no Alabama, nos EUA:

“A ocorrência sistemática de super-extremos em todo o mundo em 2021 não pode ser explicada apenas pelos 1,2°C de aquecimento global que temos até agora — há algo mais em jogo. E o candidato é o aquecimento acelerado e o derretimento do gelo no Ártico”, diz Johan Rockström, diretor do Instituto Potsdam para Pesquisa de Impacto Climático, da Alemanha

Seca no Brasil se intensifica; Rio Paraná chegou a menor vazão dos últimos 70 anos

Os eventos extremos ao redor de todo o planeta mostram que o mundo não vai aguentar. Se não mudarmos de maneira drástica a forma como lidamos com os nossos recursos naturais, acabaremos mais rápido do que imaginamos.

Leia também:  Emergência climática: extinção em massa e Terra pior do que se imagina, alerta ciência

 

 

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.