Debate

Exército da Indonésia diz que irá abolir ‘teste de virgindade’ em recrutas mulheres

Redação Hypeness - 13/08/2021

O Exército Indonésio confirmou a abolição do ‘teste de virgindade’ para seus recrutas do sexo feminino. A prática que já havia sido alvo de denúncias de organizações como o Human Rights Watch (HRW) foi finalmente retirada dos exames de admissão para as forças armadas do 4º país mais populoso do planeta.

– A história de força da jovem que morreu em batalha após anos de luta contra o EI ao lado de 10 mil mulheres na Síria

Exército indonésio abandona prática degradante contra suas soldadas; a partir de agora, exames de hímen estão abolidos das forças armadas do país

Os exames eram chamado de ‘teste dos dois dedos’, porque os médicos introduziam os dedos nas vaginas das candidatas para a verificação do estado de conservação do hímen.

– Conheça a incrível Simone Segouin, ativista da resistência francesa que aos 18 anos capturou 25 nazistas 

A HRW classificou a prática como ‘violência e abuso sistemático contra as mulheres’. Relatórios apontam que os testes datam de 1965. A Organização Mundial da Saúde também condenou os exames, afirmando que a verificação do hímen sequer era válida como prova de virgindade.

O governo indonésio alegava que a prática era mantida para manter padrões morais dentro de suas Forças Armadas, mas sabemos que isso não significada nada. Mas o comandante do exército, Andika Perkasa, afirmou que a política vai mudar.

“Uma parte do exame era saber se o hímen das mulheres havia sido rompido ou parcialmente rompido, mas agora isso não é mais feito”, afirmou o militar em coletiva de imprensa. Semanas antes, Perkasa havia dito que os exames de admissão para o Exército seriam iguais para homens e mulheres.

– Fotógrafo lança olhar poderoso sobre as waria, a comunidade de mulheres transgênero na Indonésia 

A Marinha continuará realizando testes de gravidez em mulheres que quiserem entrar na força, mas afirma que os exames de hímen nunca fizeram parte do protocolo. A Força Aérea também confirmou que não realiza ou realizou testes dessa natureza.

“Nunca houve nenhuma necessidade para os testes”, afirmou à Reuteurs Andy Yentriyani, chefe do Comitê Nacional de Violência Contra A Mulher, também conhecido como Komnas Perempuan.

 

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.