Ciência

‘Fantasmas dançantes’ são achados perto de buraco negro; entenda

Redação Hypeness - 27/08/2021

Pesquisadores australianos descobriram fantasmas dançando no cosmos, perto de um buraco negro. A explicação de Ray Norris, astrônomo e professor da Escola de Ciências da Western Sydney University, veio em um artigo publicado na Cosmos Magazine onde ele conta como sua equipe descobriu duas galáxias de rádio com buracos negros supermassivos no centro de cada uma.

A nuvem de elétrons flutuando no espaço parece de fato formar dois fantasmas dançando. Como explicou o cientista, buracos negros lançam “jatos de elétrons que se dobram em formas grotescas por um vento intergaláctico” resultando no espetáculo etéreo.

‘Fantasmas dançantes’ são achados perto de buraco negro | Jayanne English/EMU/Dark Energy Survey

Caçadores de fantasmas – versão universo

Os fantasmas dançantes estão localizados a cerca de um bilhão de anos-luz de distância da Terra. A descoberta foi feita como parte do projeto Mapa Evolucionário do Universo (EMU). O objetivo do projeto é estudar e realizar um censo de cerca de 70 milhões de fontes de rádio em todo o Universo.

Para conseguir isso, o projeto EMU está usando o novo Australian Square Kilometer Array Pathfinder (ASKAP). Este radiotelescópio permite que os astrônomos olhem “mais profundamente no Universo do que qualquer outro”, de acordo com Norris.

Quando você ousadamente vai aonde nenhum telescópio jamais esteve, provavelmente fará novas descobertas

Jayanne English e Ray Norris usando dados EMU e Pesquisa Dark Energy

  • Teoria de Einstein é confirmada por cientistas que observaram luz atrás de buraco negro

Mais surpresas no futuro dos fantasmas do cosmos

Os fantasmas dançantes não foram a única descoberta surpreendente do projeto EMU até agora. A equipe também descobriu uma série de emissões de rádio misteriosas abrangendo um milhão de anos-luz através das galáxias.

Chamado de “Odd Radio Circles”, o fenômeno ainda é um mistério para os pesquisadores – embora eles estejam trabalhando “furiosamente” para descobrir suas origens, de acordo com Norris.

O projeto da UEM ainda está em andamento. Portanto, fique tranquilo, descobertas mais fascinantes – e assustadoras – estão reservadas para os astrônomos no futuro.

Este é apenas o começo. Nos próximos anos, a EMU usará o telescópio ASKAP para explorar ainda mais profundamente o Universo, com base nessas descobertas e descobrindo mais. Todos os dados da EMU serão eventualmente colocados em domínio público, para que astrônomos de todo o mundo possam minerar os dados e fazer novas descobertas.

Galáxia NGC 7125

Veja com seus próprios olhos:

Publicidade

Imagens: Reprodução/Jayanne English e Ray Norris usando dados EMU e Pesquisa Dark Energy


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.