Arte

Festival Caminhos da Cultura reúne atrações potentes em 3 dias de programação

Gabriela Rassy - 17/08/2021 | Atualizada em - 20/08/2021

Estamos morrendo de saudades da rua, dos festivais, dos artistas e dos shows, mas dá para matar um tanto desse desejo de fervo com uma programação gratuita e online de respeito. O Festival Caminhos da Cultura faz sua primeira edição nos dias 20, 21 e 22 de agosto, com atrações potentes e aquela malemolência que a gente ama.

Completamente gratuito e online, com transmissões realizadas pelo YouTube, o festival aposta na diversidade artística e reúne música, poesia, dança e teatro para todos os públicos.

Destaques para apresentação da atriz Mel Lisboa encenando o monólogo adaptado de “Madame Blavatsky”. O evento abre a programação na sexta, dia 20, às 21h.

Já no sábado, o festival volta às 18h, com o coreógrafo e bailarino Rubens Oliveira apresentando o espetáculo “Makhala”. Este é o primeiro solo do coreógrafo e bailarino, construído após três anos de experimentações

Rubens Oliveira iniciou sua formação em dança na periferia de São Paulo e há 10 anos dirige a Cia Gumboot Dance Brasil, provocando reflexões sobre a potência das transformações a partir do movimento e da dança.

A partir das 19h, quem assume o palco com seu poderoso show voz e violão é a cantora Ekena. Depois de “Nó”, de 2017, e do lançamento do clipe de “Sinto Muito”, ela se prepara para seu novo álbum “Cíclica”.

Fechando a programação de sábado, às 20h30, o Pagode da Dessa embala aquela boa roda de samba na sala de casa. No show, grandes sucessos do pagode, desde os anos 90 aos mais atuais, passando por Soweto e Ferrugem.

No domingo, às 14h, tem “Bloquinho” para toda a família. Às 15h10, rola o Sarau da Ponte Pra Cá. E 17h, o projeto do grupo “Os Capoeira” encerra o festival.

“Pensamos em um circuito de atividades que fossem potentes, acessíveis e extremamente necessárias para amplificar a relação e o olhar para o patrimônio cultural brasileiro. Nossa ideia é deixar um legado de reforço e convivência íntima, e ao mesmo tempo coletiva, com a nossa arte através dos canais digitais, abrangendo apresentações imperdíveis para diversos públicos, agentes culturais, crianças, historiadores e até mesmo estrangeiros”, ressalta Thaisa Samahá, Head de Planejamento da Oficina de Alegria, proponente da ação.

Traduzido em libras, o festival será transmitido da Casa de Cultura Os Capoeira, em São Paulo, e realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa através do ProAC Lab Lei Aldir Blanc nº 40/2020.

“O Caminhos da Cultura já seria importante em qualquer momento: é diverso, mistura diferentes artes e diferentes artistas – todos juntos num mesmo festival. Mas no atual contexto, ficamos ainda mais felizes em poder oferecer não somente estes momentos de escape e emoção para o pessoal que está em casa, como espaço e oportunidade para esses incríveis artistas e profissionais que seguem resistindo pela nossa cultura”, acrescenta Mariana Bussab, co-fundadora da Casa de Cultura Os Capoeira.

1º Festival Caminhos da Cultura

YouTube Oficina de Alegria e da Casa de Cultura Os Capoeira

Sexta, dia 20/08
21h às 22h25 – Espetáculo Monólogo Madame Blavatsky com Mel Lisboa

Sábado, dia 21/08
18h às 19h00 – Espetáculo de dança Makhala com Rubens Oliveira
19h às 20h30 – Show Voz e Violão Ekena
20h30 às 22h20 – Show Pagode da Dessa

Domingo, dia 22/08
14h às 15h10 – Bloquinho
15h10 às 17h00 – Sarau da Ponte pra Cá
17h00 às 18h50 – Os Capoeira

Publicidade


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.