Ciência

Mulher toma susto ao descobrir que está grávida duas vezes na mesma semana: ‘Não podíamos acreditar’

Vitor Paiva - 31/08/2021

A australiana Kimberley Tripp e seu marido, Adrian, vinham há algum tempo tentando engravidar, em sucessivas tentativas sem sucesso: subitamente, porém, tal quadro se transformou de forma tão radical que mais parece um milagre, e na mesma semana a australiana de 35 anos engravidou simplesmente duas vezes – e não, você não leu errado. O causo que beira o inacreditável aconteceu em 2019 e é conhecido pela ciência como “superfetação”, um fenômeno raro que se dá quando uma mulher grávida continua a ovular e mantêm relações sexuais sem proteção durante o período.

Kimberley Tripp

Kimberley se viu grávida de dois bebês – em duas fertilizações diferentes

-Mãe que usava DIU dá à luz no RJ; raríssimo, caso surpreende médicos

Inicialmente o casal recorreu à técnica de fertilização in vitro (FIV) para enfim conseguirem realizar o sonho de engravidar. Poucos dias após a confirmação da boa notícia, Kimberley e Adrian souberam que viria não um, mas dois bebês – o segundo, porém, foi concebido à moda antiga e de forma natural, cerca de uma semana após a realização da fertilização: a incrível notícia foi recebida com especial alegria pelo casal, que antes temia simplesmente não conseguir ter um filho ou filha. “Cresci com dois irmãos mais velhos, eu sabia que queria uma família grande”, comentou Kimberley.

Os bebês de Kimberley Tripp

Os bebês de Kimberley nasceram em março de 2020

-Mulher com cólicas vai ao hospital, descobre que está grávida e dá à luz menino

Quando tinha 15 anos, a australiana foi diagnosticada com síndrome do ovário policístico, um distúrbio hormonal que pode provocar reações simples, como irregularidade menstrual e acne ou, em casos mais graves, até mesmo infertilidade – e desde sua adolescência Kimberly ouviu que, por isso, poderia ter dificuldades em engravidar. Disseram-me que talvez nunca conseguisse e, se tivesse, com certeza precisaria de ajuda. Fiquei arrasada ao pensar que talvez nunca tivesse minha própria família, mas parte de mim achava que eu nunca iria desistir de tentar”, afirmou.

-Planos de saúde pedem autorização do marido para inserir DIU em mulheres casadas, diz jornal

Foram quatro rodadas de Fertilização In Vitro até o tratamento enfim funcionar, com somente um embrião transferido – a confirmação do segundo bebê e, assim, do caso de superfetação veio no primeiro ultrassom, com seis semanas de gravidez. Segundo consta, tais casos são raros, e podem acontecer entre 1 a 4 semanas depois da primeira concepção – no caso de Kimberly, os médicos especulam que os medicamentos que ela vinha tomando para o processo de FIV podem ter estimulado sua fertilidade.

Kimberley Tripp

A família vinha há anos tentando engravidar

-Mãe se emociona ao conhecer mulher que doou útero para que ela engravidasse

Patrick e Leo nasceram em março de 2020 com saúde e 2,7 kg e 1,9 kg respectivamente, e o desejo de compartilhar a incrível história agora se deu como forma de oferecer esperança para quem está na luta para engravidar. “Nunca esperei que isso acontecesse conosco e por muito tempo pensei que nunca poderia me tornar mãe. Mas milagres acontecem, e agora sinto que meu mundo está completo. Estamos muito felizes”, concluiu a mãe.

Publicidade

© fotos: arquivo pessoal


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.