Inovação

O incrível parapeito que descreve com poesia a vista para pessoas cegas em braile

Vitor Paiva - 27/08/2021 | Atualizada em - 31/08/2021

Se em princípio o desfrute de uma bela paisagem parece prazer impossível para as pessoas com deficiência visual, um mirante localizado no alto de um castelo medieval na cidade de Nápoles, na Itália, apresenta uma interessante e inclusiva solução: um corrimão instalado sobre todo o parapeito de um mirante que descreve em braile a incrível paisagem da região da Campânia que circula o local. O miradouro fica no Castelo de Santo Elmo, localizado no alto de uma colina na cidade ao sul do país, e foi criado pelo artista italiano Paolo Puddu, como grande vencedor de um concurso que previa justamente a instalação de uma obra de arte promovendo o espírito do encontro no castelo.

"Follow the Shape", de Paolo Puddu

A obra de Paolo Puddu oferece a paisagem napolitana a quem não enxerga

-Brasileira cria impressora que reproduz textos em braille

Intitulada “Follow The Shape” ou “Siga a Forma”, a peça cobre não só o parapeito do mirante como também os caminhos e escadarias da Praça das Armas: sob curadoria de Angela Tecce e Claudia Borrelli, diretoras dos museus da Campânia e do Castelo de Santo Elmo, o trabalho de Puddu venceu a 5ª edição do concurso “Uma Obra para o Castelo”. O artista parece de fato ter compreendido e mesmo elevado o tema proposto no concurso: “Apenas um Olhar – relações e encontros”, em tradução tão tocante, interessante e eficaz da proposta, que se explica a vitória incontestável da obra.

"Follow the Shape", de Paolo Puddu

Intitulada “Follow the Shape”, a obra cobre o parapeito e as escadarias do castelo

"Follow the Shape", de Paolo Puddu

A vista da cidade de Nápoles, do alto do castelo

-A primeira pizzaria do mundo fica em Nápoles

O convite sugerido pelo título da obra oferece o deleite da paisagem não através de qualquer texto técnico ou simples descrição objetiva, mas sim através da sublime capacidade da literatura de oferecer as profundezas de uma experiência. A inscrição em braile traz trechos do livro “A Terra e o Homem”, publicado em 1919 pelo autor napolitano Giuseppe De Lorenzo, que justamente descreve a paisagem e a história da região – sobre a qual o mirante se debruça em 360 graus, oferecendo uma vista completa e estonteante de toda a cidade – incluindo, imponente no horizonte, o Monte Vesúvio.

"Follow the Shape", de Paolo Puddu

A poesia é o veículo para oferecer não só a descrição, mas também a sensação, da paisagem

-Arqueólogos descobrem antiga loja de comida de rua enterrada pela lava em Pompeia

Curiosamente, a instalação da peça aconteceu já há quatro anos, em janeiro de 2017, e ao longo do período permaneceu praticamente despercebida fora do próprio Castelo de Santo Elmo ou entre os visitantes da região. Como tanto acontece atualmente, um simples post em uma rede social em agosto desse ano, focado na beleza não da paisagem, mas sim da obra de Puddu, subitamente viralizou. Nos últimos dias, “Follow The Shape” se tornou assunto por toda a internet e em reportagens diversas, em exemplo precioso de como a inclusão pode oferecer, através até mesmo da poesia, experiências que antes pareciam impossíveis.

"Follow the Shape", de Paolo Puddu

O imponente Monte Vesúvio é parte fundamental da vista

Publicidade

© fotos: Instagram/Twitter/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.