Futuro

O supermercado que virou biblioteca e agora tem freezers cheios de livros

Vitor Paiva - 19/08/2021 | Atualizada em - 23/08/2021

O hábito da leitura pode ser tão importante quanto comer e beber, e se um bom livro metaforicamente é alimento vital, na cidade estadunidense de Carmel, no estado de Indiana, tal metáfora se tornou quase literal quando o prédio da Biblioteca Pública Carmel Clay entrou em reforma. Pois o que fazer com os milhares de livros de uma biblioteca quando seu prédio precisa ser esvaziado? A solução encontrada na cidade foi transportá-los para um antigo supermercado desativado, e encher as prateleiras que antes recebiam alimentos e produtos em geral com a fina flor da literatura mundial: com livros.

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

O supermercado desativado se tornou temporariamente a biblioteca pública da cidade

-Biblioteca feita de gravetos em Liyuan, na China, parece saída de um sonho

O imenso supermercado de Merchants’ Square estava desativado há três anos, mas ainda mantinha suas prateleiras no local, e assim se tornou o espaço perfeito para receber os tantos volumes da biblioteca. Mais do que somente armazenar os livros, o local permite que as obras fiquem devidamente expostas, e possam seguir sendo emprestados devidamente à população. Mais do que somente as prateleiras, os livros tomaram também as geladeiras e freezers para receber os livros e também as peças audiovisuais disponíveis na biblioteca pública.

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

O imenso local se revelou perfeito para armazenar os livros

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

Os freezers e geladeiras também foram tomados por livros – devidamente desligados

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

A mudança para o local permitiu que a biblioteca seguisse funcionando

-Supermercado onde tudo é de graça é finalmente inaugurado

“Biografias e periódicos agora estão localizados nos freezers. Audiolivros estão onde ficavam as carnes, e parte do departamento infantil hoje fica onde antes ficavam os vinhos”, comentou Christy Walker, gerente de comunicação da biblioteca. “A comunidade está adorando o fato de que o lugar onde antes compravam alimentos é agora uma biblioteca”, afirmou. O supermercado não apresente algum local mais convidativo, como um café ou uma parte com mesas, para a permanência no local, mas se revelou perfeito para que os livros pudessem seguir disponíveis enquanto a reforma não se encerra.

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

“A Fantástica Fábrica de Chocolate” no corredor de doces…

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

…e “Frozen” no corredor de congelados

-Em 2019, norte-americanos foram mais à biblioteca do que ao cinema, aponta levantamento

E o humor se fez inevitável não só nos convites à população, mas também na própria disposição dos livros no local – em diálogo saboroso com a sinalização do antigo supermercado que ainda permanecem por lá. Na parte de congelados foi colocado, por exemplo, o livro do desenho animado “Frozen” – palavra que, em inglês, quer dizer justamente “congelado” – e no corredor de doces se encontra o livro “A Fantástica Fábrica de Chocolate”. A estimativa é que a Biblioteca Pública Carmel Clay seja reinaugurada em 2022, mas muitos frequentadores da cidade já pedem que o local permaneça oferecendo livros para seguir “alimentando” a população.

A Biblioteca Pública de Carmel Clay

O novo edifício da biblioteca pública será inaugurado em 2022

Publicidade

© fotos: Twitter/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.