Sustentabilidade

Parque Juquery: imagens de dor e sofrimento após 80% da vegetação destruída pelo fogo

Redação Hypeness - 24/08/2021

O incêndio florestal no Parque Juquery já dura mais de dois dias e consumiu cerca de 80% da vegetação da maior reserva do cerrado na região da Grande São Paulo. Dos 2 mil hectares do parque, cerca de 1,6 mil já foram atingidos pelo fogo. Segundo os bombeiros que estão atuando na região, o fogo não deve se expandir mais, mas ainda há focos de incêndio que não foram controlados.

– Conexão entre incêndios florestais e aumento de casos e mortes por Covid-19 é tema de estudo 

Incêndios dessas proporções nunca foram vistos no Parque Estadual Juquery

O Parque Estadual Juquery era a principal reserva de Cerrado no Estado de São Paulo. Diversas espécies como a onça-parda, o lobo-guará e outros animais habitavam o local, que também era um ponto de ecoturismo em São Paulo.

Os incêndios começaram por volta das 22h do último domingo e, segundo as investigações, alastraram por conta da queda de um balão. Seis baloeiros foram presos no mesmo dia e são apontados como principais suspeitos pelo crime ambiental que destruiu o parque.

Queimadas destruíram o habitat de diversas espécies

Os bombeiros continuam trabalhando no local. “Temos equipes para apagar pequenos focos. A madeira queima em profundidade, quer dizer, queima dentro. Você pode apagar do lado de fora, e depois existe o risco de reignição, por causa do tempo seco, e pode queimar de novo”, explicou o Major Palumbo, do Corpo de Bombeiros, ao G1.

Confira imagens do incêndio:

Também estão sendo registradas as mortes de animais. Equipes de resgate foram deslocadas para o Parque para tentar salvar espécimes prejudicados pelo incêndio de seu habitat:

Os incêndios também estão causando danos para além do Parque do Juquery. As cidades próximas ao local, como Franco da Rocha, Caieiras, Jundiaí, Francisco Morato e a capital São Paulo registram altas quantidades de fuligem no ar. Com o tempo seco – que foi um dos catalisadores do incêndio -, a qualidade do ar se torna ainda pior.

Veja imagens da fuligem:

Você pode acompanhar a fumaça ao vivo e ver se ela está atingido a sua região através do site Zoom.Earth, que conta com imagens de satélite frequentemente atualizadas.

– Fumaça de queimadas gerou quase R$ 1 bi de gastos com internações para estados amazônicos

Ventos carregam fumaça das queimadas para a capital e regiões mais ao sul do estado de São Paulo

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.