Ciência

Síndrome de burnout: o que se sabe sobre testes com canabidiol contra distúrbio

Redação Hypeness - 19/08/2021 | Atualizada em - 23/08/2021

Um estudo feito pela Universidade de São Paulo testou o canabidiol, substância derivada da maconha, no tratamento da síndrome de burnout em profissionais de saúde. 120 médicos que estavam em condição de burnout e trabalhavam na linha de frente da batalha contra a covid-19 foram divididos em dois grupos e o que recebeu o CDB conseguiu se recuperar com mais facilidade da exaustão física e mental causada pelo estresse.

– Relatório da OMS conclui que jornada excessiva de trabalho causa morte de mais de 745 mil pessoas por ano

Estudo da Universidade de São Paulo mostra que canabidiol pode ter um efeito positivo no tratamento dos sintomas da síndrome de burnout

Publicado no Journal of the American Medical Association (JAMA), o estudo combinou o uso de canabidiol junto com as terapias já adotadas para os casos de burnout. Os pacientes que usaram o derivado de maconha tiveram uma resposta 25% melhor para reduzir a fadiga emocional, 50% mais eficácia para tratar depressão relacionada ao esgotamento e 60% para controlar a ansiedade.

Cinco pacientes que usaram o canabidiol para tratar a síndrome de burnout tiveram efeitos colaterais causados pela substância: 4 tiveram um aumento nas enzimas do fígado e 1 teve farmacodermia, reação adversa na pele contra o medicamento.

– Trabalhador com burnout tem direito a licença remunerada e aposentadoria

“As descobertas do estudo sugerem que o canabidiol talvez haja como um agente eficaz na redução da exaustão emocional e os sintomas de burnout entre  os profissionais de saúde que estão na linha de frente  contra a covid-19. Entretanto, é necessário balancear os benefícios da substância com os efeitos colaterais causados pelo CDB”, afirma o estudo.

Agora, os pesquisadores esperam que novas pesquisas sejam feitas em outros grupos com o uso de placebo para verificar a eficácia do canabidiol. “Testes clínicos futuros com abordagem duplo-cega e controlados por placebo serão necessários para avaliar se as conclusões tiradas deste estudo podem ser aplicadas mais amplamente”, explicam os pesquisadores no paper.

O que é sindrome de burnout – definição

A síndrome de burnout é definida no CID-10, a Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde, principal referência para problemas de saúde.

burnout - definição

Síndrome de burnout está relacionada a esgotamento causado pela profissão; Brasil é um dos países que mais sofre com a exaustão

“O burn-out é uma síndrome conceitualizada por ser objeto de estresse crônico advindo do trabalho. É caracterizada por três dimensões. A primeira é o sentimento de esgotamento energético e exaustão; além de uma distância mental entre sua cabeça e sua profissão, com o sentimento de negatividade ou cinismo perante ao trabalho, bem como a redução da eficácia profissional. O termo é usado para descrever fenômenos no mundo do trabalho; esse termo não é aplicável para experiências parecidas em outras áreas da vida”, descreve a Organização Mundial da Saúde.

– Primeira-ministra da Finlândia quer semana útil de 4 dias e até 6 horas de trabalho

Segundo um estudo do International Stress Management Association (ISMA-BR), o Brasil é o segundo país do mundo em ocorrência de síndrome de burnout. Dados de 2018 afirmavam que 30% dos trabalhadores brasileiros sofriam da doença.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.