Debate

Síndrome de down: filha de Romário responde fala preconceituosa de ministro da Educação

Redação Hypeness - 18/08/2021


A filha de Romário, Ivy Faria, que tem síndrome de down, publicou uma carta criticando o ministro da Educação, o pastor Milton Ribeiro. Em entrevista à TV Brasil no dia 9 de agosto, o chefe da pasta disse que a política de ‘inclusivismo’ de crianças com deficiência atrapalhava a educação de crianças sem deficiência.

Milton Ribeiro reforçou política de segregação entre crianças com deficiência e crianças sem deficiência no âmbito escolar

Na semana passada, Ribeiro havia dito a seguinte frase: “O que é inclusivismo? A criança com deficiência é colocada dentro de uma sala de alunos sem deficiência. Ela não aprendia, ela ‘atrapalhava’ – entre aspas, essa palavra eu falo com muito cuidado – ela atrapalhava o aprendizado dos outros, porque a professora não tinha equipe, não tinha conhecimento para dar a ela atenção especial”.

Romário é senador da República pelo Partido Liberal e sua plataforma política é a defesa das pessoas com deficiência. O jogador saiu da postura de político e voltou aos tempos de bola ao chamar o ministro Milton Ribeiro de ‘completo idiota’. Sua filha Ivy foi mais educada, mas manteve o tom rígido contra o pastor evangélico:

Ivy Faria publicou uma carta nas redes sociais criticando o ministro do governo Jair Bolsonaro

“Seu ministro da Educação, aqui é a Ivy, eu estou muito triste com Sr. Sabe, eu tenho síndrome de Down, sou uma pessoa com deficiência, e sou estudante. Eu estudo para ter um futuro e ajudar o meu país. Eu não atrapalho ninguém. Frequento uma escola regular, onde há jovens com e sem deficiência, cada um aprende no seu tempo, ninguém é igual”, disse.

– Projeto de ‘ideologia de gênero’ volta ao radar do governo federal após veto no STF

A adolescente de 16 anos continuou: “A minha presença e a de outras pessoas com deficiência não é ruim, muito pelo contrário, desde a escola, meus coleguinhas aprendem uma lição que parece que o Sr. não teve a oportunidade de aprender, que a diversidade faz parte da natureza humana e isso é uma riqueza. A fala do senhor revela muita falta de educação, como pode achar que a deficiência torna alguém incapaz de estudar?”, disse.

“A deficiência não nos torna incapaz de nada, basta que tenhamos oportunidade. Tem advogado cego, tem relações públicas com síndrome de Down, e tem mais um monte de gente com deficiência formado na universidade e trabalhando pro Brasil. E pra dar aquele orgulho e mostrar com muito talento a nossa força de vontade de superar tantas barreiras, vem aí as Paralimpíadas com dezenas de atletas dando muito orgulho e nos enchendo de motivação. Seu Ministro, uma criança com deficiência em sala de aula contribui mais com a educação deste país do que o senhor neste ministério”, completou a jovem.

– 6 iniciativas inspiradoras que promovem a inclusão na educação

Confira a publicação de Ivy:


A fala foi duramente criticada. Ivan Baron, influenciador digital pela inclusão, mostrou o porquê:

Quando questionado, Ribeiro reiterou sua fala e não se desculpou pelo que havia dito. “Minha fala foi tirada do contexto. O inclusivismo, que foi política do governo anterior, pega a criança e joga ela na sala de aula sem nenhum preparo, capacitação e ambiente para receber essas crianças. Temos algumas crianças com grau de autismo severo que ela cria dificuldades para ela e para as outras”, se justificou.

 

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram Foto 1: Presidência da República


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.