Inovação

Whatsapp Pay: Mastercard oferece camada tecnológica extra para garantir segurança

Vitor Paiva - 20/08/2021

Realizar transferências bancárias via Whatsapp já é uma realidade funcional, rápida e barata para os usuários: sem taxas extras, sem burocracias e sem precisar acessar outro aplicativo, a novidade utiliza a conhecida tecnologia das bandeiras de cartões como Mastercard – o Whatsapp Pay, portanto, chegou para tornar nossa vida ainda mais fácil e eficaz.

Há, porém, um elemento sempre determinante quando se trata da saúde de nossas finanças e de qualquer acesso aos nossos bolsos: a segurança. Tal ponto é também fundamental para quem for utilizar o zap a fim de transferir algum valor a uma pessoa ou para honrar determinado compromisso.

Whatsapp Pay

A segurança na realização das transferências é parte fundamental da novidade do Whatsapp Pay

-Whatsapp aposta em tecnologia de cartões para transferir dinheiro em tempo real

Para poder enviar e receber dinheiro de amigos, familiares e outras pessoas que estejam entre seus contatos no app é preciso configurar o Facebook Pay e verificar um cartão de débito através do qual as transações ocorrerão.

São várias as barreiras e sistemas de segurança que irão proteger as duas pontas – quem envia e quem recebe o dinheiro – em tal serviço, mas quem escolher um cartão Mastercard para utilizar o Whatsapp Pay tem proteção extra que garante o sucesso devido das transações, seguindo princípios de segurança e privacidade.

Whatsapp Pay

O serviço permite a realização de transações de até R$ 1 mil por movimentação

-De emoji a dinheiro: a evolução do que enviamos pelas redes sociais

A proteção começa pela própria criptografia entre o smartphone e os servidores do Whatsapp, que preserva todas as mensagens e conversas, bem como as informações a respeito das transferências.

O mesmo vale, por exemplo, para a biometria dos aparelhos, que também protege contra acessos e usos indevidos, bem como o PIN do Facebook Pay e a própria necessidade de fornecer dados corretos do cartão e de verificação do mesmo para poder utilizar o serviço – mas quando o cartão é Mastercard essas são somente as primeiras camadas de segurança para uso do WhatsApp Pay.

Mastercard

À segurança do aplicativo se soma as medidas de proteção da bandeira Mastercard

-5 truques criminosos online que podem colocar a sua segurança em risco

A tokenização é essa camada extra, protegendo as informações do titular do cartão Mastercard em sistema que substitui os 16 dígitos do número do cartão original por uma sequência alternativa e exclusiva – token criado especialmente para a utilização do serviço de transferências do app. Esse novo número estará ligado ao cartão de débito do usuário e só funcionará dentro do WhatsApp Pay, após inserida a senha de segurança do Facebook Pay ou a biometria do dispositivo, para só assim a transferência ser possível.

“Facilitar o envio e o recebimento de dinheiro com segurança não poderia ser mais importante neste momento, pois não apenas diminui a exposição das pessoas à pandemia, mas também ajuda os entes queridos a se manterem conectados, amplia o acesso a serviços financeiros e permite que mais pessoas participem da economia digital”, afirmou Matt Idema, Diretor de Operações do WhatsApp. Importante lembrar que o Whatsapp Pay não tem acesso às contas propriamente, funcionando simplesmente como um disparador das transações – e por isso mesmo é fundamental ter certeza de que se está fazendo a transferência para o contato correto, já que o app não pode desfazer transferências.

Facebook PIN

O Facebook também ajuda a proteger através de seu PIN especial para o serviço

-Incentivei meus amigos a ajudarem uma entidade beneficente – e vou te convencer também

Assim, a última camada de segurança é mesmo o cuidado pessoal de cada usuário, não compartilhando seus dados, seu código de confirmação do WhatsApp, nem seu PIN do Facebook Pay ou qualquer outra senha. Vale lembrar que se alguém tentar se passar por um familiar ou conhecido, é possível bloquear e denunciar essa troca de mensagens.

Uma vez confirmada a identidade da pessoa para quem se quer fazer a transferência, o processo é simples, rápido e seguro – com direito até mesmo a camadas extras de proteção. “Essa parceria com o Facebook ilustra nossa capacidade de oferecer maneiras inovadoras de enviar e receber dinheiro no Brasil, tendo as necessidades de nossos clientes no centro de nossa estratégia de negócios”, afirmou João Pedro Paro Neto, Presidente da Mastercard Brasil e Cone Sul.

Publicidade

© fotos: reprodução/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.