Debate

Antonia Fontenelle é indiciada por crime de preconceito pelo uso do termo ‘paraibada’

Redação Hypeness - 22/09/2021

A atriz e apresentadora Antonia Fontenelle irá responder por xenofobia após usar os termos ‘paraíba’ e ‘paraibada’ para criticar o DJ Ivis, produtor musical agrediu gravemente sua esposa em um caso que dominou as manchetes jornalísticas em julho desse ano. À época, a fala de Fontenelle já havia sido duramente criticada – inclusive por Juliette Freire – e, agora, a ex-global foi indiciada por xenofobia.

Antonia Fontenelle irá responder judicialmente novamente por causa de xenofobia

Em um vídeo no Instagram, Fontenelle disse que “esses ‘paraíbas’ fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo. Amanhã vou contatar as autoridades do Ceará para entender porque esse cretino não foi preso”. A frase relaciona o fato de DJ Ivis ser nordestino com a agressão, correlação inexistente.

Posteriormente, ela se justificou e piorou a situação. “Esse bando de desocupado aí da máfia digital que não tem nada o que fazer. Se juntaram pra agora me acusar de xenofobia. De novo? Num cola! Já tentaram me acusar de xenofobia. (…) Porque eu falei ‘esses ‘paraíba’ quando começam a ganhar um pouquinho de dinheiro acham que podem tudo. ‘Paraíba’ eu me refiro a quem faz ‘paraibada‘, pode ser ele sulista, pode ser ele nordestino, pode ser ele o que for. Se fizer paraibada, é uma força de expressão”, disse Fontenelle em um vídeo. É sério.

– Mc Carol responde com desafio à acusação de Antônia Fontenelle de não ser feminista 

Fontenelle foi indiciada e prestou depoimento para a Polícia Civil do Rio de Janeiro. Segundo o delegado, ela está sendo autuada pela Lei do Racismo, que prevê pena de um a três anos de prisão caso seja condenada. O advogado da apresentadora tentou um habeas corpus para barrar as investigações, mas a Justiça não concedeu o pedido à defesa.

Em julho, a atriz criticou a abertura de outro inquérito pela Polícia Civil da Paraíba no mesmo caso. “Eu não vou citar o nome do delegado aqui porque presente a gente só dá no Natal e no aniversário e hoje não é nenhum dos dois. Esse delegado da Polícia Civil de João Pessoa instaurou um inquérito policial para apurar um possível crime de racismo praticado por mim. Eu não cometi crime nenhum. Isso tá mais que óbvio. É uma covardia o que estão fazendo comigo desde que eu usei a palavra ‘paraíba’ para o DJ Ivis, agressor de mulher. Isso graças à campeã do’BBB’”, disse, em referência a Juliette.

Fontonelle também responde por outros processos por conta de xenofobia e racismo contra a também atriz Giselle Itié, que é mexicana. À época, Antonia disse que a atriz “deveria voltar para o seu país” por ter denunciado um caso de abuso sexual enquanto trabalhava para a rede Globo.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.