Debate

Coca-Cola classifica ‘Guia Alimentar para a População Brasileira’, do Ministério da Saúde, como uma “ameaça”

Redação Hypeness - 03/09/2021

Um documento feito para direção da Coca-Cola nos EUA obtido pelo The Intercept Brasil mostrou que a empresa enxerga o ‘Guia Alimentar para a População Brasileira’, do Ministério da Saúde, como uma ameaça ao catálogo de produtos da empresa.

A consultoria Sancroft afirmou que o documento do MS é “punitiva para o açúcar e para nossas bebidas, classificando-as como alimentos ‘ultraprocessados’”.

– 57% aumentaram o consumo de vegetais e 44% mudaram hábitos alimentares na pandemia, aponta pesquisa

Documento de consultoria para a Coca-Cola dos EUA sugere esforço para acabar com o Guia Alimentar Para a População Brasileira

O Guia Alimentar da População Brasileira é um documento do Ministério da Saúde que estabelece as bases para uma alimentação saudável para os brasileiros. Ele é considerado essencial para guiar as escolhas nutricionais e alimentares na visão do Sistema Único de Saúde e nas escolas brasileiros.

– Guia Alimentar: “Ultraprocessados são a ‘terra plana’ do Ministério da Agricultura”, diz especialista 

Esse documento recomenda a redução de produtos ultraprocessados e afirma que esses produtos devem ser sempre preteridos por alimentos in natura ou com menor processamento. “Alimentos ultraprocessados são formulações industriais feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas de alimentos (óleos, gorduras, açúcar, amido, proteínas) derivados de constituintes de alimentos (gorduras hidrogenadas, amido modificado) ou sintetizadas em laboratório com base em matérias orgânicas como petróleo e carvão (corantes, aromatizantes, realçadores de sabor vários tipos de aditivos usados para dotar os produtos de propriedades sensoriais atraentes)”, diz o Guia. “Prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados e preparações culinárias a alimentos ultraprocessados”, completa.

O livro sempre foi visto como uma ameaça por parte dos ruralistas e por parte dos lobistas dos alimentos ultraprocessados no Brasil, que tentaram evitar que o documento fosse publicado. Agora, a consultoria da Coca-Cola recomenda que a empresa batalhe contra o documento.

– Glifosato e outros agrotóxicos são detectados em diversos alimentos ultraprocessados 

“Muitas das políticas propostas são discriminatórias ou punitivas, mirando ingredientes específicos ou categorias de produtos”, escreveu a empresa de consultoria nos documentos obtidos pelo The Intercept Brasil. “Muitas destas políticas afetam negativamente o portfólio da Coca-Cola, em particular as bebidas gaseificadas e as que contêm adoçantes”, afirma.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.