Inspiração

Daniel Dias: a trajetória do maior medalhista olímpico brasileiro

Redação Hypeness - 10/09/2021 | Atualizada em - 14/09/2021

Ao deixar a piscina em Tóquio no último dia 1º, após finalizar a prova dos 50 metros livre S5, Daniel Dias disse adeus à trajetória mais vitoriosa do esporte paralímpico. Com 27 medalhas em quatro edições dos Jogos Paralímpicos (e outras 33 em Parapanamericanos), o nadador deixa seu nome marcado na história do esporte mundial. 

– Maria Carolina Santiago: 3 ouros na estreia em Paralimpíadas e um lugar na história do esporte do Brasil

Daniel Dias: o maior atleta paralímpico do Brasil.

Daniel Dias tem uma má-formação congênita dos membros superiores, perna direita e pé esquerdo. Sua carreira paralímpica começou com um sonho ao ver o também ex-nadador Clodoaldo Silva conquistar medalhas em Atenas 2004. Foi naquele momento que ele conheceu o esporte adaptado e colocou no coração o desejo de, um dia, competir.

A natação não foi o caminho que ele pensou de primeira. Na verdade, na cabeça de Daniel, o sonho era se tornar atleta, sem especificar exatamente em qual categoria ou modalidade. A indicação para a natação veio de uma professora da Associação Desportiva para Deficientes, em São Paulo. O talento se mostrou claro quando em apenas quatro aulas, Daniel já conseguia nadar nos quatro estilos da natação. 

A primeira paralimpíada foi em Pequim 2008. Apenas nessa edição, Daniel levou quatro medalhas de ouro, quatro de prata e uma de bronze. A estreia o fez ultrapassar o recorde de Clodoaldo, que tinha levado sete medalhas nos Jogos anteriores.   

– Paralimpíadas: 8 expressões capacitistas para riscar do dicionário

Nas duas paralimpíadas seguintes, Londres 2012 e Rio 2016, o nadador continuou a conquistar medalhas. Na Inglaterra, foram seis medalhas de ouro que se somaram às outras nove que ele conquistou na capital carioca. 

Eu acredito que o exemplo da capacidade das pessoas com deficiência, de que podemos realizar nossos sonhos e que não há o impossível. Que a deficiência não nos define e nem nos limita“, contou o atleta, em entrevista ao portal “Terra”. 

Gostaria de que meu legado fosse relacionado à maior visibilidade do esporte paralímpico, que as pessoas conhecessem mais, valorizassem mais os atletas brasileiros, e quem sabe assim descobrimos mais pessoas. Foi assim comigo, e eu acredito no poder transformador do esporte.

A trajetória vitoriosa fez Daniel ser reconhecido com três prêmios Laureus, considerado o Oscar do esporte internacional.  Ele foi eleito o melhor atleta paralímpico em 2008, 2012 e em 2016. 

Aos 33 anos e se despedindo das piscinas, Daniel ainda é dono de três dos muitos recordes que bateu ao longo da vida: o dos 200m peito SB4 (3min21s36), o dos 100m costas S5 (1min16s24) e o dos 100m borboleta S5 (1min17s79).

Para o futuro, o nadador quer continuar se dedicando ao esporte. Ele foi convidado para fazer parte do Laureus World Sports Academy, como embaixador do esporte para jovens no mundo todo. 

Além disso, ele pretende se dedicar ao Instituto Daniel Dias, fundado em 2014 para apoiar o desenvolvimento do esporte paralímpico no país. 

Será uma grande realização poder ser a ponte para as crianças, de oferecer oportunidades, porque eu acredito que todos podem ser campeões na vida“, disse.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.