Inovação

Detectores de metal: plataforma ajuda a recuperar objetos metálicos em diversos lugares do mundo

Vitor Paiva - 16/09/2021 | Atualizada em - 20/09/2021

Em princípio pode parecer um hobby exótico, mas a verdade é que muita gente ao redor do mundo utiliza detectores de metal para, nas horas vagas, buscar pelas mais variadas peças metálicas perdidas em praias, praças, terrenos ou mesmo nas ruas. O hábito se baseia essencialmente na velha mitologia da caça ao tesouro que há séculos habita o imaginário humano, mas que foi transformada no Canadá não só em um clube de fato, mas também em um serviço útil que pode ajudar pessoas em todo o mundo que tenham perdido uma peça importante de ou com metal.

anel perdido

Anéis são os objetos mais pedidos – e perdidos – na plataforma © The Ring Finders/Facebook

-Moedas de ouro do tempo do Brasil colônia são encontradas enterradas no Pará

Trata-se do The Ring Finders, uma espécie de plataforma que conecta pessoas que perderam anéis, pulseiras, joias, chaves, moedas ou mesmo smartphones ou outros gadgets, com especialistas em detecção de metais – os “localizadores de anéis” que o nome da plataforma sugere. “Seu anel possui uma história conectada a ele, e essa história termina quando você o perde”, diz o texto de apresentação do serviço no site. “Agora você tem a chance de continuar essa história ao contratar um especialista em detecção de metal para encontrar seu anel perdido”.

detector de metal

O uso de detector de metal é popular em todo o mundo na busca por tais peças © Getty Images

-Milionário esconde US$ 2 milhões em ouro na natureza e cria livro com dicas do mapa do tesouro

De acordo com o site, mais de 8.200 peças já foram recuperadas através dos Ring Finders, em retorno equivalente a nada menos que 10 milhões de dólares em joias e outras peças devolvidas. A plataforma é plenamente ilustrada com fotos e relatos de pessoas que recuperaram suas joias, aparelhos, chaves ou outros objetos estimados através do serviço – que começa com uma busca simples, por especialistas que estejam na região onde a peça foi perdida. O serviço se concentra nos EUA, na Europa, na Oceania e no Japão: no Brasil, porém, até a publicação da presente matéria, havia somente um especialista, inscrito no Rio de Janeiro.

 

-Conheça as novas criações de Vik Muniz, feitas com sucata de metal

O grupo foi criado por Chris Turner, um especialista que vive em British Columbia, no Canadá, e que há mais de 27 anos ajuda pessoas localizando peças de metal – o grupo propriamente existe há 12 anos. De acordo com a plataforma, cada especialista selecionado tem autonomia para determinar seus termos, suas garantias e seus custos, lembrando que o prazo é determinante: quanto mais cedo as buscas começarem, maior é a chance do “tesouro” ser encontrado. “Nosso objetivo aqui na The Ring Finders é oferecer uma segunda chance de encontrar aquilo que parecia perdido pra sempre”, diz o site.

anéis

Alguns dos muitos anéis encontrados pelos “localizadores” da plataforma © Facebook

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.