Inspiração

Elefante macho tenta separar bebê da mãe e manada se mobiliza para impedi-lo

Vitor Paiva - 23/09/2021

O amor de mãe, a proteção ao rebento e a segurança e defesa que a família pode coletivamente oferecer a um novo membro – um “filhote”, seja o pequeno da espécie que for – não se limitam aos domínios humanos, e podem ser vistas, registradas e celebradas entre todos os animais. Com sua inteligência singular, suas dimensões grandiosas e sua doçura evidente, os elefantes são animais especiais que, como os seres humanos, são capazes de criar laços profundos entre os pares familiares – e lamentavelmente também capazes de praticar bullying, como revelaram os registros do fotógrafo irlandês Peter Delaney.

Elefantes

A “família” se movendo em formação de proteção

-Conheça os homens que passam suas noites sendo babás de bebês elefantes órfãos

As belas fotografias em preto e branco que Delaney tirou de uma manada que caminhava em uma reserva mostram o momento que um elefante provocador e mais agressivo empurra com sua tromba um filhote, que tomba, assustado, diante do grupo – e da mãe. Muito mais importante, porém, que o momento de bullying, o ensaio fotográfico mostra a forma imediata e firme com que a mãe defende seu pequeno, e como a família inteira se coloca em proteção, separando o animal agressor do pequeno e corajoso filhote.

Elefantes

Mãe tenta impedir o bullying…

elefantes

…mas não consegue evitar que o filhote seja derrubado com um empurrão

elefantes

A mãe e as “tias” ajudando o filhote de elefante

-O Quênia está tendo um baby boom de elefantes e isso é maravilhoso

“Foi um momento maravilhoso quando eu, minha esposa Nicolinah e Neo, nosso filho de 3 anos, estávamos no carro enquanto eu fotografava a família de elefantes protegendo seu recém-nascido”, escreveu o fotógrafo. “Nos momentos em que eles enfrentavam o agressor que empurrava o bebê elefante, os guinchos e choros nos afetavam muito. Ainda bem que a manada protegeu o bebê, me permitindo registrar os “laços de amor”, e nós deixamos o local mais felizes”, concluiu Delaney, revelando a origem do nome do ensaio, “Bonds of Love”, que se traduz em português como os laços de amor percebidos nas fotografias.

Elefantes

A foto símbolo dos registros, mostrando um momento de afeto

Elefantes

A mãe observando o bebê elefante

elefantes

O pequeno recebe o carinho de seus irmãos

-Premiado Gin sul-africano é feito a partir do estrume de elefantes

Segundo conta, o Delaney foi sempre apaixonado pela África e as múltiplas e riquíssimas facetas da fauna e a flora de todo continente. Pelo desejo de se tornar um dos principais fotógrafos da vida selvagem no planeta, foi natural que se mudasse com sua família para a África do Sul há 20 anos – a fim de cumprir aquilo que o próprio artista percebe hoje como um verdadeiro chamado vocacional.

Elefantes

Também recebe o carinho – e a proteção – especial da mãe

Manada de elefantes

Toda a manada protege o bebê

Elefantes

Os “laços de amor” que batizam as fotos

Publicidade

© fotos: Peter Delaney


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.