Diversidade

Em discurso emocionante na CPI, senador Contarato relembra que homofobia é crime

Redação Hypeness - 30/09/2021

Nessa quinta-feira (30), a Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPI da Covid-19) teve um de seus momentos mais emocionantes: o senador Fabiano Contarato (REDE-ES) assumiu a presidência da sessão para questionar o empresário Otávio Fakhoury por tweets homofóbicos feitos contra o parlamentar, único representante da comunidade LGBTQIA+ no Senado Federal.

Fabiano Contarato, único LGBTQIA+ do Congresso, confrontou homofóbico durante sessão da CPI da Covid e relembrou que homofobia é crime

Durante o depoimento de Fábio Wajngarten à CPI, Contarato fez um tweet afirmando que o ex-Secretário de Comunicação do governo federal deveria ser preso em estado flagrancial, mas cometeu um erro de ortografia ou um typo, escrevendo ‘fragrancial’.

O empresário bolsonarista, à época, fez o seguinte comentário no Twitter: “O delegado homossexual assumido talvez esteja pensando no perfume de alguma pessoa naquele plenário. Quem seria o perfumado que o cativou?”

– Quem é Claudia Lopez, a lésbica que fez história ao se eleger como prefeita em Bogotá 

O presidente Omar Aziz (PSD-AM) cedeu a presidência da CPI para que Fabiano Contarato pudesse questionar Fakhoury pelos seus comentários homofóbicos.

Senador defende comunidade LBGBTQIA+

Contarato, visivelmente emocionado, defendeu sua família, seus filhos e seu esposo, relembrando que homofobia é crime.

“O dinheiro não compra dignidade. O dinheiro não compra caráter. Eu sempre pergunto, qual é a imagem que vou deixar para os meus filhos?. A mesma certidão de casamento que o senhor tem, eu também tenho. A minha família não é pior do que a sua. A mesma certidão de casamento que o senhor tem, eu também tenho. E aí fala em Deus acima de todos? O senhor não sabe a dor que eu sinto. O senhor representa muito bem esse presidente, que fala em família, mas não respeita a família. Que fala em Deus acima de todos, mas Deus está na frente de todos nós”, disse o senador.

– Vereador viraliza com texto sobre bissexualidade contra homofobia: ‘Amor precisa de transparência’ 

O parlamentar ainda afirmou que irá enviar os tweets para a Polícia Legislativa para que o depoente fosse investigado pelo crime de homofobia.

Confira o vídeo:

Fabiano Contarato foi eleito para o cargo de Senador em 2018. Antes, era Delegado da Polícia Civil do Espírito Santo. Ele está casado com seu marido desde 2017 e tem dois filhos com ele: Gabriel, de 7 anos, e Mariana, de 2.

Confira fotos da família:

Senador, seu esposo e seus dois filhos: parlamentar foi o primeiro parlamentar LGBTQIA+ no Senado Federal

– Erika Hilton faz história e é 1ª mulher negra e trans à frente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara 

A fala de Contarato foi elogiadíssima nas redes sociais e mostrou como se deve lidar com homfóbicos: confrontando sua inerente hipocrisia e relembrando que homofobia é crime. Por mais parlamentares como Fabiano e por mais LGBTQIA+s e lugares de poder.

Publicidade

Fotos: Agência Senado


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.