Debate

Filha de Hitler Mussolini, promotora do DF fez posts nazistas, racistas e homofóbicos no FB

Redação Hypeness - 23/09/2021

A promotora Marya Olímpia Ribeiro Pacheco do Ministério Público do Distrito Federal está sendo investigada pelo Conselho Nacional do MP (CNMP) por conta de publicações nazistas em suas redes sociais.

Além dos posts com pôsteres de propaganda nazista encontrados em seu Facebook, também foram encontradas postagens de cunho racista e homofóbico. Fato curioso: o pai de Marya é Hitler Mussolini Domingues Pacheco, ex-delegado da Polícia Civil de Goiás.

– Leilão virtual com símbolos do nazismo é suspenso pela Justiça 

Publicações de Maria Olympia, promotora de Justiça no Distrito Federal, são propaganda nazista

Marya se declara uma militante ativa virtual do presidente Bolsonaro. Em seu Facebook, foram encontrados pôsteres de propaganda do regime nazista de Adolf Hitler. Além disso, ela compartilhou diversas publicações atacando o ‘gayzismo’ feitas por Olavo de Carvalho, principal ideólogo do bolsonarismo.

Vale lembrar que fazer apologia ao nazismo é crime. A lei do racismo no Brasil afirma que é crime “fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo”.

– Bia Kicis tira foto ao lado de membra do partido neonazista alemão 

A promotora também fez diversas publicações propaganda informações falsas sobre as vacinas contra a covid-19. Além disso, Marya fez postagens islamofóbicas replicando conteúdos de Olavo.

Após denuncia da imprensa, o CNMP afirmou que irá investigar o caso. “Em relação aos conteúdos postados pela promotora de Justiça Marya Olímpia, sob o aspecto disciplinar, a Corregedoria do MPDFT informa que já abriu uma investigação preliminar para examinar a matéria”, disse o CNMP em nota ao Congresso em Foco.

O nome de Marya Olímpia entrou no foco do debate público após um pedido de arquivamento de inquérito por homofobia. Na semana passada, a Polícia Civil do DF indiciou um advogado por postagens LGBTfóbicas nas redes sociais. A Promotora de Justiça abriu um pedido de arquivamento do caso, que foi acatado por uma juíza Ana Cláudia de Oliveira Costa Barreto. O caso foi arquivado.

– Ele coloriu 10 fotos do holocausto para que ninguém se esqueça do horror do nazismo

Quanto a Hitler Mussolini, seu pai, nem o próprio delegado de polícia era assim tão afeito ao seu nome quanto a filha e sempre preferia não comentar o fato. Ele foi exonerado da polícia goiana em janeiro de 1998 por prevaricação em um caso de roubo do joias por policiais de sua delegacia.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter/Facebook


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.