Debate

Mãe de Luciano Hang e infectologista Anthony Wong receberam aplicação de ozônio no reto

Redação Hypeness - 24/09/2021

Documentos obtidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 (CPI da Covid) mostraram que a Prevent Senior, um dos maiores planos de saúde para idosos no Brasil, falsificou atestados de óbito de diversos pacientes que morreram de covid-19.

Entre os casos mais comentados na imprensa estão os de Regina Hang, mãe de Luciano Hang, conhecido como ‘Véio da Havan’ e de Anthony Wong, infectologista responsável por propagar diversas informações falsas e negacionismo acerca da pandemia de covid-19.

O diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior, depôs à CPI da covid-19 nessa semana após escândalo revelar subnotificação e uso de pacientes como cobaias para tratamentos experimentais

Tanto Regina Hang quanto Anthony Wong foram tratados no hospital Sancta Maggiore, no Itaim Bibi, em São Paulo. O hospital é administrado pela Prevent Senior. Seus prontuários indicam que ambos foram submetidos a diversas formas de tratamentos “experimentais” contra a covid-19, como remédios sem eficácia contra o vírus do chamado “kit covid” – a ivermectina, a cloroquina e a azitromicina -, além da ozonoterapia retal.

Atestados falsificados e ozonoterapia retal

Em uma matéria da revista Piauí, o caso de Anthony Wong foi descrito com perfeição: o médico que ganhou reconhecimento como pediatra da elite paulistana acabou viralizando após publicar diversos vídeos nas redes sociais diminuindo os efeitos da pandemia de covid-19. Negacionista, Wong defendia o chamado isolamento vertical – com apenas idosos e gestantes isolados e normalidade para o restante da população – e o uso de remédios ineficazes contra a doença.

Anthony Wong, notório negacionista da covid-19, faleceu por conta da doença

Em novembro do ano passado, o médico – que tinha 73 anos – foi internado com covid-19 no Sancta Maggiore. A médica responsável pelo seu caso era Nise Yamaguchi, também negacionista da pandemia. Ele afirmou que tinha manifestado sintomas oito dias antes e que estava fazendo tratamento precoce com a hidroxicloroquina, mas ainda assim precisou de internação. No dia que chegou ao hospital já recebeu o “kit covid”. Posteriormente, outros remédios foram usados em seu tratamento: heparina inalatória e metotrexato venoso, mas as medicações não surtiram efeito. Foram realizadas mais de 20 sessões de ozonioterapia retal, que consiste na aplicação de ozônio por via anal, um tipo de tratamento que o Ministério da Saúde não recomenda.

O médico, intubado, não melhorou e desenvolveu problemas no trato digestivo e nos rins por conta da covid-19. Durante a intubação, acabou contraindo uma pneumonia bacteriana, que atacou seus pulmões junto com o coronavírus. Esse tipo de infecção é comum em quem utiliza a respiração mecânica no tratamento da doença. Em 15 de janeiro, quase 3 meses depois, Wong faleceu. No atestado de óbito, a covid-19 não foi citada: choque séptico, pneumonia, hemorragia digestiva alta e diabetes mellitus foram apontadas como causa mortis. A recomendação das secretarias de saúde é que o vírus seja pelo menos citadao como causa secundária.

Luciano Hang sabia que tratamento precoce não funcionou em sua mãe, mas continuou defendendo seu uso posteriormente

No caso de Regina Hang, ocorre o mesmo padrão: internada com covid-19, passou um mês com a doença no mesmo hospital. Utilizou os mesmos medicamentos, inclusive passou pela ozoniterapia retal. Faleceu em 2 de fevereiro. A causa da morte? Pneumonia bacteriana e não coronavírus.

“O prontuário médico da sra. Regina Hang prova que ela usou o kit antes de ser internada e que repetiu o tratamento durante a internação, assim como registram que seu filho, o sr. Luciano Hang, tinha ciência dos fatos”, aponta um dossiê obtido pela CPI da covid-19.

“Como outros tantos casos de óbitos na rede Prevent Senior decorrentes da Covid-19 que não foram devidamente informados às autoridades, a declaração de óbito da sra. Regina Hang foi fraudada ao omitir o real motivo do falecimento”, afirma o documento.

Publicidade

Fotos: Destaques e Foto 1: Edilson Rodrigues/Agência Senado Foto 2: Reprodução/Instagram Foto 3: Divulgação/Caepp/USP


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.