Ciência

Meio ambiente: conheça o fóssil de baleia de 4 pernas encontrado no Egito

Gabryella Garcia - 02/09/2021 | Atualizada em - 06/09/2021

O fóssil de uma baleia de quatro patas, que teria vivido há 43 bilhões de anos, foi encontrado por um grupo de pesquisadores da Universidade de Mansoura, no Egito. O esqueleto do Phiomicetus anubis foi descoberto no deserto ocidental do Egito, na depressão de Fayum. Embora a área agora seja deserta, ela já foi coberta pelo mar e é uma rica fonte de fósseis.

Baleia bate em barco, rompe casco e lança passageiro ao mar

De acordo com o grupo de pesquisadores que publicaram o estudo no Proccedings of the Royal Society B, o novo animal descoberto podia pesar cerca de 600 quilos e medir até três metros de comprimento. O material dos cientistas também explica que as primeiras baleias teriam se desenvolvido no sul da Ásia há cerca de 50 milhões de anos e que, ao longo de 10 milhões de anos, os ancestrais das baleias se transformaram de mamíferos terrestres herbívoros, semelhantes a cervos, em cetáceos carnívoros totalmente aquáticos.

O estudo também destacou que a nova baleia provavelmente tinha mandíbulas fortes o suficiente para capturar suas presas, por possuir fossas temporais grandes e alongadas, e que talvez seja o tipo mais antigo de baleia semi-aquática descoberta em continente africano.

A nova baleia recebeu o nome de Phiomicetus anubis porque o crânio do animal se parece com o de Anúbis, um deus egípcio com cabeça de chacal, também conhecido como Deus dos Mortos.

De acordo com informações da BBC News, no ano de 2011 uma equipe de paleontólogos no Peru já havia descoberto um fóssil de baleia de 43 milhões de anos, com quatro patas, pés palmados e cascos.

Publicidade

Foto: Robert W. Boessenecker/Twitter/Reprodução


Gabryella Garcia
Gabryella Garcia é paulista, mulher trans, transfeminista e jornalista pela Unesp. Começou a carreira escrevendo horóscopos para o João Bidu e agora foca em escrever sobre direitos humanos e recortes de gênero. Já passou por veículos de São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e também colaborou para veículos como Ponte Jornalismo, Congresso em Foco e Elle Brasil. Atualmente, além de produzir o podcast "Prosa", para o Hypeness, também colabora com o UOL. Além disso atua como voluntário no Projeto Transpor, um projeto que oferece consultoria profissional gratuita para pessoas transgêneros com montagem de um currículo assertivo, Linkedin e simulação de entrevistas de emprego.