Diversidade

O que é sexismo e porque ele é uma ameaça à equidade de gênero

Roanna Azevedo - 30/09/2021 | Atualizada em - 15/10/2021

O sexismo, pauta cativa dos debates sociais, sempre permeou as discussões sobre machismo e feminismo, mas pouco se fala sobre ele enquanto conceito. Afinal, como ele pode ser definido?

Budweiser repagina anúncios sexistas dos anos 1950 para se adequar a 2019

O que é sexismo?

O sexismo é um conjunto de práticas discriminatórias baseadas em gênero e na reprodução de modelos binários de comportamento. Ele pode se aproximar da crença de que os homens são superiores às mulheres, mas não se resume a isso. As ideias sexistas estão diretamente ligadas à instituição dos papéis de gênero na sociedade, definindo como homens e mulheres devem se portar apenas por serem homens e mulheres.

Ao contrário do que muita gente pensa, o sexismo prejudica todos os gêneros, mas principalmente as mulheres.

A busca pela equidade de gênero é a principal forma de combater o sexismo

Vivemos em uma sociedade sexista

De forma consciente ou não, a sociedade costuma educar crianças segundo estereótipos de gênero desde os primeiros anos da infância. Enquanto meninos ganham brinquedos que os incentivam a ser atletas ou cientistas, por exemplo, meninas brincam de boneca e casinha, como se seus futuros estivessem limitados a ter filhos ou cuidar do lar.

Fotógrafo troca mulheres por homens em anúncios antigos para escancarar sexismo

O sexismo tende a ignorar as escolhas pessoais de cada um em detrimento de um modelo preestabelecido de acordo com a binariedade. Ele reafirma a diferença entre os gêneros, ditando padrões específicos de como as pessoas devem se comportar, vestir e se expressar.

O que é equidade de gênero e porque o sexismo é um dos seus maiores inimigos

O conceito de equidade se refere à valorização das particularidades de uma pessoa ou grupo para atender os direitos de cada um a partir de uma postura imparcial. Já a definição de gênero não está ligada ao sexo biológico, mas às representações do feminino e do masculino dentro de uma sociedade.

Seguindo essa lógica, o princípio da equidade de gênero busca garantir que as pessoas sejam tratadas de forma igualitária e que suas características individuais sejam consideradas no momento em que essa garantia for cumprida. Todos devem ter os mesmos direitos e oportunidades na medida em que suas qualidades são reconhecidas. Assim a Lei Maria da Penha foi criada, como forma de proteção às mulheres, vítimas do feminicídio e da violência doméstica.

5 mulheres feministas que fizeram história na luta por equidade de gênero

No Brasil, as mulheres ganham 84,9% do salário dos homens

A maior parte de políticas públicas e legais como essa foi conquistada graças às lutas pelos direitos femininos e contra o patriarcado. Mas ainda existe um longo caminho de desequilíbrio pela frente. No mercado de trabalho, por exemplo, as mulheres ganham menos do que os homens em todos os estados do Brasil, incluindo o Distrito Federal. Segundo pesquisa de 2021 ministrada pela IDados, o salário das trabalhadoras brasileiras corresponde em média a 84,9% de seus colegas homens.

Lei que proibe homem de dar banho em crianças em escolas reforça sexismo no mercado de trabalho

É por esse motivo que uma sociedade sexista impossibilita a conquista de uma equidade de gênero legítima. Enquanto for imposto ao gênero feminino uma posição de submissão e fragilidade, as mulheres jamais vão conseguir alcançar a posição de independência ocupada pelos homens.

Post denuncia sexismo no skate pela diferença entre premiação masculina e feminina

Publicidade

Foto 1: RODNAE Productions/Pexels

Foto 2: Pexels


Roanna Azevedo
Diretamente da zona norte do Rio, é jornalista por profissão e curiosa por conta própria. Ama escrever sobre cinema e o universo do entretenimento há mais de dois anos. Tem paixão por tudo que envolve cultura, música, arte e comportamento, além de ficar sempre ligada no que rola no mundinho da comunicação nas redes sociais.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.