Empreendedorismo

A mulher que desistiu do emprego para criar rival ‘mais ético’ do OnlyFans

Vitor Paiva - 06/10/2021

A oportunidade de mudar de carreira e de vida veio quando a estadunidense Beccy Sharp decidiu ajudar a uma prima que então cuidava de sua mãe doente: Sharp trabalhava como gerente de pagamentos, mas topou o desafio de participar da criação de um site concorrente ao OnlyFans, que oferecesse os mesmos serviços e oportunidades de compartilhamento de conteúdo erótico, mas que funcionasse de forma mais ética. Assim nasceu o AdmireMe.VIP, uma plataforma que busca um melhor tratamento às pessoas que a utilizam para oferecer conteúdo erótico exclusivo aos seus assinantes – aos admiradores VIP.

Beccy Sharp

Beccy Sharp deixou o trabalho de gerente para se tornar sócia da plataforma – que rapidamente passou a arrecadar muitos milhões

-Mia Khalifa fala em conteúdo seguro ao entrar em plataforma de venda de vídeos adultos

Segundo contou em entrevista ao Daily Star, sua prima, Chelsea Ferguson, trabalhava como stripper em outras plataformas, e lhe relatou formas terríveis pelas quais era tratada nos sites que então existiam. “Eu vim para verificar se estava tudo bem, pois ela é como uma das minhas filhas. Ela colocou o dinheiro e me deu metade do negócio. Somos a combinação perfeita’, afirmou. O site foi colocado no ar em setembro de 2018, e o sucesso foi tanto, segundo Sharp, que bastaram poucas semanas para ela ter certeza de que teria de largar seu emprego anterior para se dedicar integralmente ao AdmireMe.VIP.

Chelsea Ferguson, prima e sócia de Beccy na plataforma

Chelsea Ferguson, prima e sócia de Beccy na plataforma © Instagram

-Ex-Disney diz que indústria pornô é menos degradante que Hollywood

O ponto de partida para oferecer um relacionamento mais ético e empático com as profissionais e os profissionais do sexo que utilizam a plataforma para disponibilizar conteúdo se localiza no fato da plataforma ser dirigida por mulheres. Segundo Sharp, a criação se baseou, portanto, no desejo de oferecer uma experiência melhor às criadoras, com mais segurança e proteção, mas também um serviço diferenciado ao usuário. “É dirigido por mulheres e somos naturalmente mais atenciosos e empáticos do que caras de terno que nem mesmo reconhecem que têm trabalhadoras do sexo”, afirma Sharp, na entrevista.

Beccy Sharp e Chelsea Ferguson

As primas reunidas na celebração pelos dois anos da plataforma

-Já ouviu falar de antipornografia?

De acordo com o blog da plataforma, o tratamento empático vem sendo revertido em adesão e com isso, alto lucro – uma matéria afirma que, em três anos de serviço, o AdmireMe.VIP já faturou mais de 120 milhões de reais – e inclusão é palavra de ordem na empresa. “Somos uma plataforma construída com confiança, transparência e, mais importante, por uma profissional do sexo e para profissionais do sexo”, diz o texto no blog. “Temos membros e modelos de todas as idades, gêneros, raças e sexualidades de todos os países do mundo – contanto que tenha 18 anos ou mais, todos podem ser membros e aproveitar o AdmireMe.VIP”.

Beccy Sharp

A ética é a premissa fundamental para Beccy na plataforma de conteúdo erótico

Publicidade

© fotos: Beccy Sharp/Instagram


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.