Arte

Antes mesmo de ser lançado, filme Marighella é alvo de campanha difamatória

Gabryella Garcia - 29/10/2021

A estreia do filme “Marighella” nos cinema brasileiros está prevista para o dia 4 de novembro, mas antes mesmo da data, a produção já vem sendo alvo de ataques e campanhas difamatórias. Carlos Marighella foi um dos principais organizadores da luta armada contra a ditadura militar brasileira, e comentários no site Internet Movie Database (IMDb), conhecido por reunir informações técnicas sobre milhares de filmes e séries do mundo, escancaram a má vontade com o filme.

A produção dirigida por Wagner Moura tem mais de 45 mil avaliações no site, resultando em uma nota média de 3,6 de um total de 10. A campanha dentro do site também não é novidade, uma vez que em 2019, a página do filme no IMDb teve suas avaliações desativadas. Na ocasião mais de 15 mil avaliações já haviam sido registradas, resultando em uma nota média de 2,8, e o filme também não havia chegado aos cinemas.

filme Marighella

Após dois anos, estreia nos cinemas está marcada para 4 de novembro

Em entrevista ao portal Splash, do Uol, Wagner Moura falou sobre os ataques ao filme. “A repetição desse ataque desesperado ao filme é significativa do que tenho dito. Ela diz mais sobre o estado das coisas no Brasil, do que sobre o filme que fizemos”.

O ator e diretor lamentou a situação, mas também disse gostar do fato de causar incômodo ao ponto de organizarem milícias digitais para dar notas baixas a uma produção que ainda não estreou.

A histórica eleição da neta de Carlos Marighella como vereadora em Salvador

O filme é baseado na biografia “Marighella: O guerrilheiro que incendiou o mundo”, escrita por Mário Magalhães e é o primeiro projeto de Wagner Moura como diretor. A primeira exibição aconteceu em 15 de fevereiro de 2019 no Festival Internacional de Berlim e, desde então, tem sido alvo de diversas controvérsias devido à disputa entre apoiadores e difamadores da trajetória de Carlos Marighella.

Publicidade

Imagem: YouTube/Reprodução


Gabryella Garcia
Gabryella Garcia é paulista, mulher trans, transfeminista e jornalista pela Unesp. Começou a carreira escrevendo horóscopos para o João Bidu e agora foca em escrever sobre direitos humanos e recortes de gênero. Já passou por veículos de São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e também colaborou para veículos como Ponte Jornalismo, Congresso em Foco e Elle Brasil. Atualmente, além de produzir o podcast "Prosa", para o Hypeness, também colabora com o UOL. Além disso atua como voluntário no Projeto Transpor, um projeto que oferece consultoria profissional gratuita para pessoas transgêneros com montagem de um currículo assertivo, Linkedin e simulação de entrevistas de emprego.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.