Criatividade

Lavanderia, a última fronteira: pela divisão de TODAS as tarefas domésticas

Redação Hypeness - 04/10/2021

Os papéis de gênero nos lares brasileiros fazem parte de um debate muito maior e mais profundo do que aparenta na superfície — e o fundo dessa discussão pode ser uma pilha de roupas para lavar, acumulada principalmente pelos homens que não querem assumir esse papel. Avançamos um tanto, é verdade, mas ainda temos um longo caminho pela frente. A lavanderia é a última fronteira da divisão das tarefas domésticas, e as mulheres continuam exaustas. Uma ajudinha que nada, nós queremos é dividir, TUDO!

De acordo com uma pesquisa da “Think Olga“, a cada 100 homens heterossexuais, 12 já não têm o hábito de lavar roupas antes de sair de casa para ir morar com suas esposas. E 38 tendem a deixar de lavar, pois elas acabam assumindo a tarefa. As mulheres poderiam receber R$ 185 mil se fossem pagas para lavar as roupas que não são delas, mas sim dos maridos. 

Não é a toa que máquinas de lavar continuam sendo uma opção de presente para Dia das Mães, enquanto a data vinculada à masculinidade, o Dia dos Pais, vende mais camisetas “tal pai, tal filho”, smartwatches, calçados e carteiras, de acordo a pesquisa da Social Miner em parceria com a Clearsale, a Octadesk e a Opinion Box, realizada com dados do ano passado (2020). 

Ah, se a questão fosse só os presentes… 

Estes comportamentos de compra e a divisão de tarefas no lar só demonstram que, mesmo se tornando as chefes da família, as mulheres ainda estão em desvantagem no mundo – e isso começa na infância. Só entre 2014 e 2019, quase 10 milhões de mulheres assumiram o posto de chefe de família, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contudo, a cultura dos lares brasileiros ainda não ensina sobre sobrecarga. 

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), de 2017, os  garotos de 10 a 14 anos passam, em média, 2,7 horas por semana em atividades domésticas, enquanto as garotas da mesma idade dedicam cerca de 7,6 horas – e já sabemos pelo menos uma das tarefas da qual os garotos são isentados, não é mesmo? 

Se estamos criando meninas, que se tornarão mulheres, que serão chefes, mas não sabem delegar, algo ainda está muito errado na maneira como vemos as tarefas de casa. Chefes precisam saber delegar, e equipes não funcionam bem sem parceria. As atribuições e os estereótipos de gênero, que sobrecarregam as mulheres, fazem parte disso. Além de líderes em casa, mulheres também ocupam cada vez mais cargos de liderança em pequenas e grandes empresas e precisam de uma equipe unida e comprometida para ter um lar funcional.

Desculpas Deslavadas

A nova campanha da Brastemp, “Desculpas Deslavadas”, mostra que diante desse cenário, não há contra-argumentos sobre a importância da divisão de tarefas na casa, a começar na lavanderia. Segundo um levantamento do coletivo Think Eva, realizado em maio e em parceria com a Brastemp, semanalmente, mulheres adultas gastam em média 21 horas nos afazeres domésticos, que incluem tarefas relacionadas à manutenção das roupas, como separar, estender, tirar do varal, passar, dobrar e guardar – tempo aproveitado pelos homens para a realização de outras atividades. A sobrecarga é clara para as mulheres e as desculpas se acumulam.

“Não sei como faz”, “quando fui fazer, você já tinha feito”, “eu disse que ia lavar depois”, “você não pediu pra te ajudar”. Não, nada disso é desculpa para fugir da conversa ou das obrigações com a casa. Pensando nisso, a Brastemp tem reforçado a mensagem da campanha “Desculpas Deslavadas”, que busca instigar a mudança de comportamento como solução para a disparidade do tempo dedicado ao cuidado com as roupas entre homens e mulheres.

“Lavar as roupas é uma atividade de todos, não há mais espaço na sociedade para uma divisão de tarefas baseada em gênero. Pensando nisso, estamos trazendo para a campanha as famosas desculpas dadas por aqueles que não se engajam no ambiente da lavanderia, terceirizando o serviço. É uma forma de nos posicionarmos na transformação de como a sociedade olha para as atividades de casa, já que segundo nosso levantamento de maio com o Think Eva, no longo prazo, pode-se estimar que as mulheres passam quase quatro anos da vida lavando as roupas, tempo no qual os homens podem se dedicar a outras tarefas, inclusive ao seu desenvolvimento pessoal e profissional”, comenta Allyne Magnoli, Diretora de Marketing da Whirlpool, detentora da marca Brastemp.

A campanha se propõe a “lavar” essas frases feitas, por meio de camisetas estampadas com algumas das piores desculpas que as pessoas dão para não lavar as roupas. Para isso, a Brastemp apostou em camisetas feitas com um tecido especial, que possui uma tecnologia em que a tinta se desfaz ao ser colocado na máquina de lavar e ter contato com a água. Depois de lavar as peças, as desculpas vão se desfazendo e relevam o conceito da campanha: “Tarefa doméstica é tarefa de todos”. 

E, quem estiver na cidade de São Paulo nos dias 2, 3 e 4 de Outubro poderá encontrar uma Pop-Up Store, criada pela Rappi, onde as pessoas poderão interagir com a campanha. A melhor parte será a possibilidade de enviar uma “camisa-indireta” para alguém que não divide as tarefas domésticas, pagando apenas o frete. Nada como um presentinho embalado com um bom conselho, né? 

Publicidade

Destaques: Unsplash


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.