Ciência

Mergulhador israelense encontra espada de 900 anos de cavaleiro das Cruzadas

Vitor Paiva - 25/10/2021

Quando o israelense Shlomi Katzin prendeu uma GoPro em sua cabeça antes de mergulhar na praia de Carmel, ao norte de Israel, ele não imaginava que sua câmera iria registrar uma súbita viagem no tempo: mais precisamente para 900 anos atrás. Enquanto nadava pelas águas do Mar Mediterrâneo, Katzin se deparou com uma espada, de mais de 1,2 metro e cerca de 1,8 kg que posteriormente foi confirmada por arqueólogos como sendo do período das cruzadas. Coberta de conchas e com camadas de sedimentos sobre o metal, a espada foi encontrada junto de outros artefatos no solo do mar local pelo mergulhador.

Espada de 900 anos descoberta em Israel

Katzin descobriu a espada junto de outros artefatos no mar da região

-Complexo de produção de vinhos datado de 15 mil anos é descoberto em Israel

Segundo Jacob Sharvit, diretor da unidade de arqueologia marítima na Autoridade de Antiguidades de Israel, a arma é uma rara descoberta, original da Terceira Cruzada, ocorrida entre os anos de 1189 e 1192, pregada pelo Papa Gregório VIII. Além da espada, algumas âncoras de pedra e fragmentos de peças de cerâmica em um espaço de 1000 metros quadrados no fundo do mar de Carmel. “É normal encontrar espadas em péssimas condições, mas essa foi descoberta embaixo d’água, e preservada em ótimas condições”, afirmou Sharvit. “É a primeira vez que que descobrimos uma espada linda como essa”.

Espada de 900 anos descoberta em Israel

O artefato foi encontrado coberto de sedimentos e conchas

-Mergulhadores vasculham naufrágios de escravos para descobrir antepassados

O mergulhador afirmou que, ao descobrir o artefato, temeu que a espada fosse roubada ou que se perdesse soterrada sob as areias do Mediterrâneo, e por isso decidiu resgatá-la das águas e entregá-la aos especialistas da Autoridade de Antiguidades de Israel. A lei do país determina que todo artefato antigo descoberto seja entregue às autoridades devidas, e o Katzin sequer quis dar entrevistas, por não achar que ele deva ser o assunto da descoberta. A única coisa que pediu em troca, porém, foi que pudesse tirar uma foto segurando a espada que encontrou.

Espada de 900 anos descoberta em Israel

Katzin com a espada que encontrou

-Inscrição grega de 1.500 anos que diz ‘Cristo, nascido de Maria’ é encontrada em Israel

Especialistas sugerem que a espada pode ter sido de um cavaleiro que caiu no mar, ou de um cruzado que perdeu uma luta nos mares. Durante a Terceira Cruzada, também denominada de Cruzada dos Reis, os reinos da França, da Inglaterra e de Roma se reuniram na maior força cruzada reunida desde 1095 para retomar Jerusalém de Saladino, sultão do Egito e da Síria, que havia conquistado a região em 1187 – a vitória militar foi dos cruzados, em setembro de 1192. A espada encontrada será limpa, estudada e catalogada para, em breve, passar a ser exposta em algum dos museus da região.

Espada de 900 anos descoberta em Israel

O local é um conhecido sítio arqueológico marítimo em Israel

Publicidade

© fotos: Shlomi Katzin/Autoridade de Antiguidades de Israel


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.