Arte

Sesc Jazz, Mostra Elas em Cena e álbum de Tássia Reis nos destaques da semana

Gabriela Rassy - 13/10/2021 | Atualizada em - 14/10/2021

Agenda Hype de volta com as boas da arte e cultura para sua semana. E nesta a programação vem fervendo com a programação do Sesc, Itaú Cultural e CCSP e dos lançamentos musicais que a gente ama.

Começando pela música, destacão para o Sesc Jazz que chega belíssimo para sua primeira edição híbrida depois do início da pandemia. A programação acontece no formato online, para todo mundo curtir os shows de qualquer lugar do Brasil, mas voltam no presencial em algumas unidades, com 30% de redução na ocupação.

Já na II Mostra Elas em Cena e na Mulheres na Música, programação 100% feminina, online e gratuita, com oficinas, podcast e shows em formato live. Lançamentos em destaque ficam com Tássia Reis e o aguardado “Próspera D+”, além do single “Me namora”, de Castello Branco e Duda Beat.

Vem na minha!

#live

Mulheres na música | Zoom
13 e 17 de outubro, sempre às 20h
Grátis – garanta seu ingresso
A série reúne cantoras de todo o Brasil que foram selecionadas por programa do Itaú Cultural, em um Palco Virtual. Com cinco shows programados para transmissão em lives, o Mulheres na música traz apresentações das artistas Dêza (Alagoas), Beatrice (Rio de Janeiro), Carú Lina (Ceará), Vivi Rocha (São Paulo) e Gaivota Naves (Brasília).

Sesc Jazz
15 a 31 de outubro
Online grátis e presencial R$ 40 e R$ 20 (credencial plena e meia-entrada)
Mais de 20 shows nacionais, transmitidos ao vivo das unidades do Sesc Consolação, Pinheiros, Pompeia e Vila Mariana, exibições de shows internacionais, ações formativas, produções audiovisuais inéditas, mostra de filmes e apresentações do acervo Sesc SP compõem a programação, que marca a retomada parcial e gradual das atividades artísticas com plateias presenciais no Sesc SP. No Banco de Bases de Jazz Brasileiro, os usuários podem acessar vídeos para criar duetos com Hermeto Pascoal, Arismar do Espírito Santo, Simone Sou, Badi Assad e Zé Manoel. Nos shows, se apresentam veteranos como Joyce Moreno com João Donato; Romero Lubambo, comemorando 50 anos de carreira; Hamilton de Holanda explorando as relações estéticas entre o choro e o jazz; Amaro Freitas celebrando sua ancestralidade negra; o Jazz das Minas, uma roda de afro-samba-jazz capitaneada pela pianista Maíra de Freitas; e a cantora norte americana Alissa Sanders, que recebe a participação de Anelis Assumpção. Destaque ainda para o show do Coletivo de afrobeat Funmilayo, formado somente por mulheres e pessoas LGBTQIAP+ (16/10, 19h – Sesc Pinheiros / YouTube Sesc SP e Instagram Sesc Ao Vivo).

Funmilayo Afrobeat Orquestra

Funmilayo Afrobeat Orquestra

II Mostra Elas em Cena
16 e 31 de Outubro
Shows a partir do dia 27/10, às 20h, no canal de youtube do Centro Cultural São Paulo
Grátis
A segunda edição do evento reúne mulheres da música como Zezé Motta, Ná Ozzetti e Nega Duda em encontros inéditos e criativos, oficinas formativas e até um podcast. A primeira etapa do evento já está acontecendo digitalmente com o podcast Esquenta Elas em Cena. A cada episódio, as idealizadoras da Mostra conversam com as convidadas sobre trajetórias, referências e temas que movem o seu fazer artístico. De 16 a 23 de Outubro acontecem oficinas ministradas pelas artistas Clarianas (Oficina de Canto – Cantadeiras Urbanas), Nega Duda (Samba de Roda do Recôncavo), Irene Atienza (Os Cantos Populares da Espanha) e Patrícia Bastos (Canto do meu Norte).

Festival de Hip Hop Estação K
Quinta, 14 de outubro, 19h
Grátis – Facebook Muda Cultural e Youtube Muda Cultural
A primeira edição do evenro traz os elementos que compõem o Hip Hop em sua programação: o breaking; o grafite; o DJ, que domina a arte de mesclar e criar músicas; e o MC, representante do grito poético. São DJs no comando das pickups, roda livre de breaking e apresentações musicais de importantes nomes da cena. O evento é apresentado pela poeta e arte educadora Mana Bella e entre as atrações musicais estão Edgar, DJ Erick Jay e Zudizilla, além de uma atração convidada. O repertório é surpresa!

#música

Tássia Reis | Próspera D+
Trap, drill, vogue beat, house, disco, rock, samba e soul. É assim, sempre mostrando completa versatilidade e ousadia, que Tássia Reis entrega tudo em seu quarto registro de estúdio, um formato deluxe que expande e dá sequência ao universo criado pela artista em 2019. Somando nas vozes, potências como Tulipa Ruiz, Urias, Preta Ary, Monna Brutal e Melvin Santhana. Nas produções musicais, outro time de peso formado por EVEHIVE, Th4i, Theo Zagrae, Jules Hiero, Eduardo Brechó, Jhow Produz e Nelson D.

Raquel Virgínia part. Mc Dellacroix | Verificado Las Muchachas de Copacabana
Em seu primeiro trabalho solo depois do encerramento do projeto As Baías, Raquel faz releitura da faixa de Chico Buarque que compõe a maravilhosa Ópera do Malandro, de 1986. E tem mais referências por aí, já que a capa do trabalho remete à personagem de Sônia Braga no clássico filme A dama do lotação (1978).

Castello Branco e Duda Beat | Me namora
Castello Branco lança single com Duda BeatCastello fez música e letra e convidou Lôu Caldeira e Duda Beat para somar na letra e Tomás Tróia para chegar junto na melodia, inclusive tocando violão, guitarra, beat e cuidando da produção musical. LUX trouxe os sintetizadores, Pedro Lacerda assumiu a bateria e Ricardo Braga, alguns elementos percussivos. O resultado de “Me namora” é um pop eletrônico suave, com batidas que animam os quadris e dialogam com as do coração.

Blubell | Música Solar Para Tempos Sombrios
O álbum traz de volta o pop bem humorado com influência de jazz de Blubell, no formato livro/disco. Um “lisco”, como ela mesma gosta de chamar. São nove faixas de autoria dela, uma em parceria com Zélia Duncan. São também nove crônicas, cada uma inspirada em uma faixa do disco. O livro, editado pela Lyra das Artes, é mergulho nas bem-humoradas histórias das canções que ela escreveu entre 2018 e 2019, durante um período tortuoso de sua vida.

Serjão Loroza feat. Pretinho da Serrinha | Afronauta
“O primeiro brasileiro preto a ir para o Espaço, na verdade, fui eu”. É dessa maneira que o artista – além de participante do The Masked Singer Brasil, como Astronauta -, Serjão Loroza fala sobre a viagem interior realizada para a criação de seu novo single. Fruto de uma imersão, a composição se une à melodia para celebrar o subúrbio em que nasceu, Madureira – berço do samba no Rio de Janeiro.

Leo Quintella | Camaleão
Álbum completo apresenta várias facetas do cantor, compositor e instrumentista paulistano. A faixa-título ganhou ainda um videoclipe com direção do duo Paladino.

Canto Cego e Caru | To voltando
Canto Cego e cantora baiana Caru lançam versão rock de um clássico do samba da década de 1970 exalta o retorno ao conforto do lar, a intimidade e os pequenos prazeres da vida cotidiana.

Vitor Kinjo | Vem pro Rio
Neste novo trabalho, Kinjo é guiado não só pela música como, também, dança, fotografia e mobilização socioambiental. A sonoridade traz influências da MPB, maculelê/funk incorporados com o cantar falado que se inspira em Caetano Veloso. A produção musical é assinada por Kastrup, João Antunes e Ivan Banho, co-autor da canção. Para narrar a empreitada visualmente, Kinjo e equipe registram uma imersão criativa da nascente à foz do Tietê, testemunhando seus caminhos de degradação e resiliência, que atinge altos índices de poluição, passando depois por um lento processo de autodepuração até o rio Paraná, na fronteira com o Mato Grosso do Sul.

#cinema

Los Lobos
Dirigido por Samuel Kishi Leopo, este emocionante longa é um recorte na vida de uma família de Lúcia, mãe solteira que acaba de cruzar a fronteira do México com os Estados Unidos em busca de uma vida melhor com seus dois filhos, Max e Leo. Inspirado na vida do próprio diretor, o filme teve sua premiére mundial na mostra Geração do Festival de Berlim, onde conquistou o Grande Prêmio do Júri Internacional para Melhor Filme. No Brasil foi exibido no 9o Festival Olhar de Cinema de Curitiba, onde também recebeu a premiação de Melhor Filme da mostra.

#visuais

O Dia Seguinte | Museu Catavento
A partir de 14 de outubro
De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h pelos telefones 11 3246 4067 /4140/ 4167
Grátis
A exposição tem como foco a conscientização acerca da crise climática a partir dos centros urbanos. A mostra traz espaços lúdicos e sensoriais para o público experienciar os efeitos das mudanças climáticas e suas consequências nas cidades, contando desde a história do aquecimento global, explicando como a Humanidade chegou até aqui, até apresentar soluções possíveis para a crise climática a partir das cidades.

#cênicas

Mostra Quando o palco se fez cinema
12 a 17 de outubro
Grátis
Quando o palco se fez cinema é uma mostra de peças-filme, linguagem que se tornou ainda mais sólida por conta da pandemia. Em meio à crise mundial, artistas cênicos se reinventam e transformam suas casas, ruas, parques em palco. O palco se faz cinema e estes conteúdos de audiovisual chegam a lugares onde talvez um espetáculo presencial demorasse a chegar. Destaque para a adaptação da atriz Sara Antunes ano espetáculo “Sonhos Para Vestir”, em uma versão audiovisual com direção de Vera Holtz.

IV Festival de Circo e Teatro
15 de outubro, 19h, dias 16 e 17 de outubro, sábado e domingo, às 15h
Grátis pelo canal de Youtube do grupo.
Entre as celebrações de seus 10 anos, o grupo de teatro Impacto Agasias realiza o festival que contempla artistas de rua, de teatro e de circo. São três dias seguidos de atrações e rodas de conversas com artistas e companhias selecionadas de diversas regiões do Brasil. Na sexta acontece o bate papo Arte Educação e Pandemia com os convidados Roberta Conde e Varlei Xavier, sob mediação de Suelen Almeida. No sábado e domingo está marcado um encontro com o público e a apresentação de números inéditos de circo e teatro, como Cia Burlesca, Cia Dupla D2 e Circo Fulerage.

#livros

Encontros à Hora Morta, por Vanessa Ratton e Maria Valéria Rezende
Quais são as lendas e fantasmas da cidade de Santos (SP)? Existe algo a mais naquele horário que você sempre acorda por volta das 3h da madrugada? Ele também é conhecido como ‘hora morta’ e é com base nessas perguntas que as escritoras desenvolveram a obra. Ao longo das páginas, elas investigam lendas urbanas da cidade litorânea e apresentam fantasmas de mulheres que foram assassinadas ou violentadas pela moral social e política à época dos crimes, com uma alusão inclusive à Patrícia Galvão, conhecida como Pagu, a primeira mulher presa política. A cidade portuária é o cenário para a circulação das lendas dos 13 contos que estão no livro e que passeiam por lugares como a Santa Casa de Misericórdia, Paquetá e o Teatro Brás Cubas, além de trazer lendas mais contemporâneas e nacionais, como a da inesquecível Loira de Banheiro.

Contos de Axé – 18 histórias inspiradas nos arquétipos dos orixás
A editora Malê lança a coletânea Contos de Axé – 18 histórias inspiradas nos arquétipos dos orixás. Idealizado e organizado pelo escritor e jornalista carioca Marcelo Moutinho, o livro reúne textos inéditos de 18 escritores brasileiros oriundos de diferentes regiões do país. O projeto ganha relevância em um contexto de recrudescimento da intolerância religiosa no Brasil. No texto de apresentação, o organizador do livro traz dados do aumento do número de denúncias de violações que consolidam o chamado racismo religioso. O elenco é composto por novos talentos, como Itamar Vieira Junior e Geovani Martins, e escritores consagrados como o compositor Nei Lopes, que soma mais de 40 títulos publicados. A escolha dos orixás coube aos próprios autores.

#gastronomia

Experimenta! Comida, Saúde e Cultura
16 a 24 de outubro
Inscrições podem ser feitas pelo site https://inscricoes.sescsp.org.br
Grátis
O programa lançado pelo Sesc em 2017 traz eventos gratuitos e online com o objetivo de promover a alimentação adequada e saudável e ampliar a autonomia em torno das escolhas alimentares. Nos destaques, o documentário “Chef convida”, com Edson Leite, idealizador do projeto Gastronomia Periférica, no YouTube do Sesc 24 de Maio (16/10, 15h); e para a oficina “Do pescado ao peixinho panc: tradições e tendências alimentares no Vale do Paraíba”, segunda, 18, das 18h às 19h30, com o Mato no Prato, grupo de empreendedorismo social.

Padocaria SP
De 7 a 30 de outubro, premiação inédita terá a participação direta do público para escolher os estabelecimentos campeões de 7 categorias, além de entregar os troféus para a Melhor Padaria de São Paulo. A eleição acontece em duas etapas. Na Fase 1, que vai de 7 a 16 de outubro, o público vota nas categorias Pão na Chapa, Sanduba, Time de Chapeiros, Serviço de Frios, Doce, Café, Pãozinho e Melhor Padaria. Ah! E é permitido indicar uma padaria diferente para cada categoria. Já na Fase 2, o objetivo é eleger as melhores padarias de cada região da cidade, selecionadas entre as 5 mais votadas na Fase 1 em cada região de São Paulo (Centro, Norte, Sul, Leste e Oeste). Nessa fase, além do público, um corpo de jurados também participa da eleição que acontece entre os dias 21 e 30 de outubro. No dia 9 de novembro, serão conhecidos os vencedores em todas as categorias, as melhores padarias de cada região (voto popular e júri), além do grande prêmio para A Melhor Padaria de São Paulo.

 

Publicidade

Fotos Tássia Reis por Lucas Silvestre
Destaque interno: Funmilayo Afrobeat Orquestra/Sesc


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.